Antigos da categoria Personagem

3
nov

Fantasy Grounds

   Escrito por: Davi Salles Tags: , , ,

Quem está interessado em comprar o D&D insider para jogar D&D 4e naquele programinha soberbo que eles mostraram várias fotos e previews lindos deveria dar uma olhada na concorrência.

Fantasy Grounds é um programa que emula uma mesa de jogo de RPG: você tem o chat box, os dados, o tabuleiro e, claro, sua ficha. Você pode até dizer: “Mas espere aí! Tem milhões de programas que fazem isso na Internet, porque vou pagar 86 reais (preço de uma versão de DM, sem desconto, já uma versão do mestre mais quatro de jogadores dá um total de 215 reais) para jogar esse?”. As razões são várias.

Eu mestrando minha aventura Gangues de Overlook.

Por que Fantasy Grounds rocks?

Os dados mais lindos do mundo! Sim, Fantasy Grounds tem dados 3D que são maravilhosos, eles seguem perfeitamente a lei da física (você pode até dar um roubadinha se manipular cuidadosamente o d6, mas dá para o mestre ver) e são maravilhosos de rolar pelo tabuleiro. Eles são tão bons que a Wizards of the Coast fez um copy paste dos dados e colocou numa foto do “preview” do D&DI, mas a Smite Works, que produz o FG já bateu um papo carinhoso com a Wizards e seus advogados Elite Brutes. Para os dados ficarem igual a um real só falta o barulhinho deles rolando.

Prático para o mestre! Fantasy Grounds tem muitas coisas legais para simplificar a vida do mestre, entre elas estão, textos de descrição com drag and drop, ou seja, você escreve todas as coisas que irá “falar ” para os jogadores e simplesmente faz um drag and drop no chat box depois.

Um excelente Combat Track, que guarda a iniciativa, os efeitos com duração, os pontos de vida, as defesas e outros. Você escolhe o que quer ver no combate track, podendo ter uma visão mais “limpa” ou mais detalhada. As informações das defesas dos oponentes aparecem automaticamente quando alguém seleciona aquela criatura, por exemplo.

Quadriculado funcional, o programa pega qualquer imagem e faz um grid para o mestre, mas não é só simplesmente fazer vários quadrados na imagem, o programa pode depois calcular o número de quadrados, fazer efeitos de área, seja cone, quadrado, círculo ou linhas. (claro que na 4e você só vai usar quadrado e linha, para ver cover).

FIcha de monstros mega práticas, o programa é inteligente, quando você faz a ficha do seu monstro e coloca +4 vs AC; 1d12 +3 damage. Ele já entende qua a primeira parte é um ataque então é possível clicar no “+4 vs AC” para rolar um d20+4, que vai aparecer no chat como [Monstro] -> [nome do ataque] vs. AC [resultado total] (símbolo de um d20 com o valor tirado no dado mostrando e +4).

Os mesmo é verdadeiro para as fichas dos personagens, é muito prático. No ruleset (ver abaixo) da 4e então nunca foi tão fácil passar de nível. Para passar do 3 para o 4 por exemplo é só colocar nível 4 no lugar do nível e todos os +1 que deveriam ficar +2 ficam automaticamente, mas para o 4º nível, tem que aumentar o atributo também. É só colocar o novo valor no atributo e todos seus ataques que devem ser melhorados são melhorados automaticamente! É tão fácil que fica até triste, não dá o gostinho de aumentar cada rank de skill como antes.

O jogo pode ser usado com vários rulesets, que explicam a mecânica para o Fantasy Grounds. Ele já vem com o ruleset OGL da 3ª edição do D&D, mas existem rulesets para a 4e, para GURPS, Savage Worlds e muitos outros.

O programa também tem um chat muito bom, que permite não só escrever, mas dar diferentes formas de expressar a escrita. O jogador tem quatro opções de formatos que aparecerão no chat que são: Out of Character (aparece na cor verde com o nome do jogador), Emote ou Action (que seria uma descrição de alguma ação do personagem) e a opção padrão do chat, que é a fala do personagem. O mestre tem a opção Story, onde sua fala aparece em negrito, para suas descrições (além de poder criar rapidamente NPCs, para no lugar de aparacer GM no chat, aparecer Duque, Rei, Goblin, etc.

Além dessas opções os personagens também pode colocar outros tipos de flavours no chat, como o comando /mood, quando estiver gritando por exemplo é interessante usar essa opção, pois aparece antes da sua fala entre parênteses gritando ou o que quiser colocar

E por último (das coisas que lembrei) o programa tem quatro opções de “iluminação”: o mestre pode fazer com que o tabuleiro e tudo mais fica no estilo dia, noite, fogueira e floresta. Com isso dando um ambiente muito mais envolvente para seus jogadores, deveria poder ter música ambiente também, que o mestre faz um upload no computador dos outros antes, mas fica para um próxima versão do programa.

Por que Fantasy Grounds Sucks?

O preço para nós brasileiros é relativamente salgado, apesar de achar que vale cada centavo, ele é caro de qualquer forma. Um amigo que comprou para jogar na minha campanha de Scales of War comprou sozinho (se comprar em grupo fica muito mais barato, tem descontos progressivos) o software na versão de jogador (também conhecida com Lite, onde não é possível mestrar) e pagou por volta de 50 reais, que foi o mesmo tanto que eu paguei quando comprei minha versão do mestre, quando o dólar estava mais amigável e compramos em grupo. Claro que se você levar em conta que não vai precisar gastar com dados nem miniatura e tabuleiro o custo em relação ao tradicional nem é tão alto.

Não existem rulesets para todos RPGs, embora ele seja extensível com LUA e XML. Mas se você não sabe programar nada, como eu, fica dependente de outros, que muitas vezes tem gosto completamente diferentes, e talvez você não consiga jogar seu RPG favorito.

Também é importante agradecer a todos aqueles que estiveram ativamente criando, criticando ou testando o ruleset da 4e que está continuamente sendo melhorado por todos que estão no grupo do D&D 4th Edition FG Development da Four Ugly Monsters.

E vocês? Conhecem algum programa melhor? Mais barato? Acreditam que o D&DI vá desbancar o FG? Ou que o FG seja alguma ameaça para o futuro D&DI?

É isso ai pessoal, rolem 20, mesmo que esse vinte seja digital!

17
out

Scales of War 2.5

   Escrito por: Davi Salles

Olá pessoal!

Tenho andado meio desaparecido, por duas razões, mais provas e estava fazendo aquela aventura que falei no post do Scales of War II. Eu fiz uma boa parte da aventura e tivemos nossa primeira partida.

Na última terça os personagens foram apresentados ao cenário, eles estavam procurando uma taverna perto de Trade Town em Overlook, quando ouviram um som de combate vindo de uma das ruelas próximos de onde estavam. Foi mais ou menos assim:

Vocês estão caminhando sob uma chuva pesada em Overlook, buscando algum lugar para passarem a noite, a House of Sleep. Ficava não muito longe de onde estavam segundo aquele anão de barbas marrons e um enorme bigode do distrito Forgeworks. Assim que entrassem em Tradetown…

Linus, personagem do Daniel

Linus, personagem do Daniel

Cada jogador apresentou seu personagem, no dia tivemos apenas dois jogadores :( , O Daniel da rolando20 com seu hafling rogue Linus e o Sabugo com seu anão, paladino de Moradin, Targrim.

Vocês entram no distrito de Tradetown, aqui as ruas são mais iluminadas e é fácil ver algumas lanternas de chamas-eternas pelas ruas principais. Apesar da chuva, este distrito é um pouco mais movimentado do que o Forgeworks, já é possível ouvir risadas e música não muito longe. No entanto um som estranho parece vir de uma das ruelas próximas, som de aço contra aço, som que faz lembrar alguns de vocês da Última Guerra.

GM: O que vocês fazem?
Targrim Black Rock olha ao redor
Linus: VEi, você ouviu isso?
Targrim Black Rock: Será que nem com essa chuva, param com brigas?
Linus: Vamos espiar?

Ao virarem para esquerda vocês vêem um grupo de vários humanóides batendo em um bugbear caído. Um dos humanóides (um goblin) que estava batendo no bugbear com uma flail cuspe na mistura de ossos, água, sangue e cérebro de onde deveria ser o rosto do bugbear, e fala algumas palavras, inaudíveis para Targrim entre os trovões e o barulho da chuva, mas Linus com seu ouvido apurado ouve as palavras do goblinóide.

Goblin: Malditos do Sangue-Fantasma, o reinado de vocês já era, somos nós que mandamos em Tradetown agora.

A aventura acabou logo depois deles derrotarem o Goblin e seus comparsas, agora resta para eles descobrirem quem é o Sangue-Fantasma, quem quer destruí-lo e quais são as conseqüências disso.

Reconhecem?

Reconhecem?

Além de introduzir um pouquinho à aventura eu vou postar aqui um monstro que preparei para um momento mais futuro da aventura, Orbs of Burning Light é basicamente um constructo que ficou famoso no universo do star wars por treinar Lucas Skywalker como sentir a força e prevendo ataques para poder defendê-los com seu sabre de luz.

Apesar do cliché tem momentos que vai ser legal usar essa criatura, assim como outros contructors, ela é mais legal quando colocada com seu construidor, provavelmente algum gnomo engenheiro.

Por elas voarem é importante utilizar disso para atrapalhar os jogadores, isso é, coloque um barranco entre os jogadores e as Orbs of Burning Light e você terá um encontro muito mais interessante (quando eles chegarem lá em cima, elas usam just to quick para descer, se for alto, vai dar trabalho para descer também).

Ai vai as estatísticas do monstro:

Orbs of Burning Light Level 1 Artillery
Small natural animate (Construct) XP 100
Initiative +5 Senses Perception +6,
HP
20; Bloodied 10
AC 15; Fortitude 14, Reflex 15, Will 10;
Immune
poison, disease
Speed
fly 8
:R: Magic Ray (standard; at-will)
Range 10; +5 vs. Reflex; 1d10 + 3 damage, Orbs of Burning Light may use this attack adjacent to an enemy without causing an opportunity attack
:c: Dead Explosion (free action, immediate reaction, when Obrs of Burning Light drops to 0 HP)
Close Burst 1; +5 vs. Reflex; 3d6+3 fire damage
Just to Quick
Orbs of Burning Light may fly up tp its speed without provoking opportunity attacks
Alignment Unaligned Languages -
Str
4 (-3) Dex 16 (+3) Wis 10 (-)
Con
14 (+2) Int 8 (-1) Cha 9 (-1)

Valeu pessoal, espero que tenham curtido, rolem 20. Assim que terminar a aventura coloco ela inteira aqui para vocês.

14
set

Haddra, Tiefling Fighter

   Escrito por: Daniel Anand Tags: , ,

No D&D Cast piloto, eu e o Davi comentamos sobre as raças do Player’s Handbook na perspectiva do fighter, e porque Halfling, Tieflings e Eladrins não são a escolha ideal. Então resolvi montar um Tiefling fighter só para ver como ficava.

Uma vantagem da Haddra (veja a ficha dela aqui) é usar Eyebite uma vez por encontro. O dano não é impressionante, é 1d6+1, mas é um ataque contra Will e deixa a fighter invisível, o que é só vantagem pra Defenders. Só dura até o início do próximo turno, mas estou usando a invisibilidade para defesa, e não para fazer sneak attack. Além disso, ela tem +8 de Bluff, dando espaço para roleplay e skill challenges sociais.

Ela acerta o Sure Strike com +8, fazendo 1d10 de dano. Me parece razoável. E quando o oponente estiver bloodied, vira +9 por causa do Bloodhunt. O AC ficou 19, com Scale e Heavy Shield. Não é o melhor nem o pior build possível, mas parece ser um personagem legal de jogar. Sem falar que Tieflings tem um monte de espaço para uma história legal, ainda mais com um pézinho de Warlock que a Haddra têm! :)

Rolem 20 aí galera!

Página 2 de 212