Como montar um grupo como no Guardiões da Galáxia

Olá Jogadores e DMs,

guardioes-da-galaxia-topoAcabei de assistir o Guardiões da Galáxia (post sem spoilers fique tranquilo), e esse filme mostra como um grupo de personagens diferentes, conflitantes, e mesmo inicialmente inimigos, conseguem montar um grupo eficiente. Isso acontece com alguma frequência na ficção, mostrando a rivalidade de Raistlin, em Dragonlance, Boromir, em Senhor dos Anéis, ou mesmo do Eric, do desenho Caverna do Dragão. E como é que isso sempre funciona na ficção, mas sempre dá errado no início da campanha, com jogadores frustrados entre si devido ao grupo sem coesão?

O truque para isso funcionar na mesa de jogo, na minha opinião, é simples. Combine antes. Muitas vezes quem faz um personagem com conflitos, faz isso esperando o desenvolvimento do personagem, e que ele vá criar esse elo de confiança ao longo do tempo. Pode até ser que isso aconteça, mas até lá, o seu personagem pode parecer apenas um babaca que empata o jogo para os outros jogadores.

Legend_of_grimrock_party_large_transparentPor isso, como jogador, o importante é deixar bem claro as suas intenções ao longo prazo, mesmo que os personagens do jogo não saibam disso. Explique que seu personagem tem dificuldades de confiar no líder, e vai questioná-lo o tempo inteiro, mas sempre irá na missão no final, com o objetivo de aprender uma lição durante a aventura. Explique que a rivalidade entre dois personagens pelo mesmo par romântico tem o objetivo de gerar intimidade entre os personagem, e não tirar o foco da história. E por aí vai.

Com isso bem explicado e fazendo parte do contrato social da mesa, todo mundo pode contribuir para história sem medo de empatar o jogo, e um personagem difícil, antagonista e babaca pode ser aceito numa mesa de jogo sem que ninguém ache que isso é culpa do jogador.

Tem gente que prefere fazer esse processo em segredo, e acha isso um pouco de meta-jogo. Até pode ser verdade, e se você não tem problemas na mesa, não mude! Mas, se você tiver, experimente combinar antes e divida aqui seus resultados. Espero que sua campanha consiga montar um grupo bem massa!

Até mais e rolem 20!

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro 13th Age. @dsaraujo no twitter

Esta entrada foi publicada em Post e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas a Como montar um grupo como no Guardiões da Galáxia

  1. Vieira Jasper disse:

    Bacana essa ideia! Acredito que hoje com maturidade dos jogadores, não das pessoas, mas sim da "classe" jogador podemos fazer esse tipo de aventuras e histórias.

  2. No Dungeon World, os personagens iniciam o jogo com vínculos entre si, e isso impulsiona muito a ficção. Em uma mesa que narrei, o paladino tinha os seguintes vínculos: "Hawke já salvou a minha vida, e eu lhe devo por isso" e "Me preocupo com a capacidade de Keorel de sobreviver em uma masmorra". Assim, ele sempre se sentia obrigado a defender Hawke e Keorel, mas se ambos estivessem em perigo, ele daria preferência a salvar Hawke para que ambos pudessem salvar Keorel depois. Um dia, Lucius matou uma vampira que estava prestes a matar Hawke, e os jogadores concordaram que a dívida fora paga e o vínculo estava resolvido, e Lucius ganhou XP por isso e marcou um novo vínculo com Hawke "Hawke é um guerreiro valoroso e quero que ele treine meu primeiro filho". Ficou uma promessa para quando Hawke se aposentasse (no 10° nível), e o jogador de Hawke jogou com o filho de Lucius, quatro meses mais tarde.

Os comentários estão encerrados.