Confirmadas as raças do Player’s Handbook 2

O Arthur Tassinari me twittou hoje com fichas que vazaram do Dungeon Delve, confirmando a presença das raças Deva (o novo Aasimar), Goliath (que apareceu no Races of Stone), Meio-orc, Gnomo e Warforged [veja o link original].

Não vejo a hora de rolar 20 com esses caras aí!

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro 13th Age. @dsaraujo no twitter

Esta entrada foi publicada em Post e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

14 respostas a Confirmadas as raças do Player’s Handbook 2

  1. Rubens disse:

    Gostei dos poderes do deva

    só achei muito forte resist 6 necrotic e 6 radiant

  2. darkBam disse:

    legal Warforged na 4E…
    e esse Deva ae?

    Alguém pode me explicar se na 4E é possível jogar com personagems com tendência má [CM por exemplo] ou é um jogo só de ‘heróis’?
    E oq aconteceram com os Algozes, Assassnos, Arqueiros Arcanos…?

  3. Daniel Anand disse:

    D&D sempre foi um jogo mais dos mocinhos do que dos bandidos, mas nada impede hoje de um PdJ ter uma tendência maligna. Mas eu duvido ver Caminhos Exemplares e similares de coisas malignas tão cedo, viu.

  4. darkBam disse:

    Obrigado Daniel Anand…

    Esse é um dos motivos do pq eu continuo com a 3ªedição.
    Eu achei a 4E deixou o jogo com um aspecto mais de ‘joguinho’ msm…
    Acho que mais pelo fato de cada classe ter ‘poderer que acertam o inimigo e “quadrados adjacentes”…’
    Não sei se vc’s me entendem, mas isso foi msm tirado ou teve como inspiração os RPGs Eletrônicos…

    RPG não diverte só de ficar no ‘rolando dados pra ver o dano’, [claro que todos se divertem ao ver o número vinte no topo do dado]
    MAS, o mais importante é a interpretação.
    Isso sempre tem que permanecer tanto na 3ª edição como na 4E não podemos deixar isso se esquecer e virar lendas…

    Contudo, parabéns pelo blog! E pelas atualizações diárias! O.o É raro ver isso…

    E no futuro… quem sabe não podemos fazer uma parceria? Eu e um grupo de amigos estamos terminando um projeto de um site sobre RPG, Jogos e Card Games.

  5. Ótimas novidades, eu que acabo de “entrar” na 4ª edição já estou ansioso para experimentar as novas raças. E que bom que os gnomos vão voltar, sempre gostei deles.

    Gostei também dos poderes do Bardo, enfim ele poderá fazer uma boa diferença na mesa no momento do combate.

    Último post de Wagner Araújo: PlayStation 3 não tem fio dental

  6. Renato de Recife disse:

    Fiquei feliz com a volta dos Gnomos, sempre gostei deles.

    Estou começando agora na 4ed e gostando muito do site e do podcast, parabéns pelo excelente trabalho.

  7. Mand disse:

    Estou bem ansiosa para jogar com os Devas, achei uma raça muito interessante.

    Agora gnomos, eu sempre achei eles bem inúteis xD
    Fiquei até feliz quando vi que no Player’s Handbook da 4th eles não estavam nas raças base.

  8. Youkai X disse:

    Pensei que fosse o shifter ao invés do warforgedXD

  9. Daniel Anand disse:

    Talvez seja o Shifter no PHB2 e Warforged no Eberron, talvez o contrário. Mas os dois saem esse ano! 🙂

  10. Tchelo disse:

    darkBam. A 3a edição também tinha “poderes”, quadrados e estratégia. A estrutura de feats e spells eram o que hoje na 4e são os powers.
    Minha humilde opinião é que a 4e gera tantas oportunidades para role-play quanto a 3e, senão mais.

    Mas é claro que respeito a sua opinião, e se não jogou ainda, te convido para jogar uma sessão de 4e para tirar a limpo.

    abs!

    Último post de Tchelo: Aventuras Urbanas!

  11. Rey Ooze disse:

    Nada de Meio-Orc ainda…
    será que não haverão?
    com os Goliaths ainda, acho que eles perderam a vez.

    Último post de Rey Ooze: Curta resenha sobre “O curioso caso de Benjamin Button”.

  12. Rey Ooze disse:

    Ah, e só reiterando que eu tbem não gostei do Warforged.
    Não vejo nada de especial nele e eu tenho certeza que algum jogador meu iria querer fazer um Druida Warforged só pra sacanear se transformando em touro mecanico =P

    Último post de Rey Ooze: Curta resenha sobre “O curioso caso de Benjamin Button”.

  13. KYU disse:

    E o gnomo volta para o seu lar de origem! No more Monster Manual! No more “I’m a monster! Raw!”.

    Curti o Deva e o Goliath. Os meio-orcs são clássicos, meu jogador de 3.5 não precisa mais se preocupar quando a gente pasar pela mudança.

  14. Severo da Silva Queiroz Jr. disse:

    Mas que história é essa de que “meio-orcs são clássicos”? Até onde eu sei, eles só apareceram na terceira edição de D&D!

Os comentários estão encerrados.