Escopo

Um dos joguinhos que está consumindo minha vida essas férias é o Spore. O Spore é um jogo onde você cria sua bactéria, e vai evoluindo com ela, até criar uma civilização e explorar o espaço. Legal, mas o que isso tem a ver com D&D?

Bom, o criador de criaturas do Spore pode ser utilizado como um excelente criador de monstros, mas acho que eles vão acabar ganhando as eleições do Inominattus. O que estou pensando aqui é na idéia de escopo de campanha.

Escopo pode ser definido como “o que se pretende atingir”, entre outros. Numa campanha de RPG, é legal que o mestre e os jogadores tenham isso em mente (ou melhor, que conversem sobre o assunto) antes de começar. Por que o escopo de uma campanha pode ser local, mundial, ou mesmo extra-planar. E é aí que traço um paralelo com o Spore:

Estágio de Célula

Esse estágio eu diria que é o estágio pré-campanha. É tudo o que acontece antes da campanha começar: história do cenário, background dos personagens, etc. Esse estágio pode estar quase pronto, se você vai jogar num cenário pronto como Forgotten Realms ou Eberron, mas ainda assim você precisará de trabalhar aqui, seja na preparação da sua campanha como mestre (qual região vou usar? qual o tema?), seja na criação do background do seu PC.

Lembre-se: o que você escolher aqui vai ter forte impacto em tudo o que decorrer para frente. Por outro lado, não se preocupe demais: a sua história (de personagem ou campanha) ainda não foi escrita, está por vir.

Estágio de Criatura

Esses são os níveis heróicos, e a obrigatória salvação da vila. É o estágio que vai definir o seu herói, e seu grupo. Um ponto onde eu faço um paralelo com o jogo é no aspecto de complexidade: ela aqui ainda não precisa vir em grandes doses. Use goblins, hobgoblins, kobolds, cubos gelatinosos. Seja clássico. Lembre-se dos dragões. Coloque NPCs aqui e ali, mas não se preocupe muito em criar uma rede extensa. Por outro lado, vá prestando atenção no tipo de companhia (e aventura) o grupo gosta, e dê andamento à sua campanha nessa linha.

Estágio Tribal

Aqui o estágio ainda bate com os níveis heróicos, mais pro nível 7+, mas você já introduziu uma gama suficiente de NPCs na história para as interações começarem a ser interessantes. Ou seja, apesar das aventuras ainda terem um contexto local, você já tem base o suficiente para criar intrigas políticas e diplomáticas.

Nesse estágio, os personagens já podem ir visitar cidades maiores, e fazer mais do que visitar Dungeons. A base de operações do grupo migra da cidadezinha que eles já salvaram uma meia dúzia de vezes (ou meia dúzias de cidadezinhas, ao seu critério) para uma das grandes cidades dos reinos. Você pode começar a sair do clássico, e colocar um pouco mais de mistura. Prepare-se para colocar mais Skill Challenges nas aventuras, também.

Estágio de Civilização

Aqui entram os níveis Paragon, e grande parte do jogo diplomático. Agora os personagens param de viajar entre cidadezinhas, e usam a mobilidade que irão ganhar com poderes e itens mágicos para viajar entre as capitais de seu mundo. O jogo diplomático também passa de nível, e agora o grupo vai interagir com os grandes embaixadores, reis, chefes orcs, e, claro, mais Dragões. As paragon paths dão mais opção de customização aos personagens, então use NPCs com essas características também, e ofereça alternativas aos seus personagens.

Visitas breves à outros planos começam a acontecer, e o grupo já consegue lutar contra pequenos exércitos das criaturas de outrora. Pistas de que o multiverso é bem maior e mais complexo que o mundo dos PCs começam a aparecer, e isso pode ser na forma de criaturas extraplanares, como anjos, demônios e elementais, ou aberrações alienígenas, como beholders e mind flayers.

Estágio Espacial

Obviamente, o paralelo de viagem planar e níveis épicos é óbvio aqui, mas vai além disso. Agora, o céus não é mais o limite para o grupo. Mostre isso para eles! As viagens entre as capitais dos reinos são agora viagens entre as maiores cidades de cada mundo e de cada dimensão. Viaje no tempo e no espaço, e explore ao máximo a história de seu mundo e seus personagens.

Com os Epic Destinies, alguns (se não a maioria) dos PCs vão ser demi-gods ou coisa parecida. Como eles interagem com os antigos amigos da cidadezinhas do início e seus familiares? Para quem pode se teleportar facilmente, e que tem coisas muito mais importantes e críticas a fazer do que salvar uma vila (como ir peitar o Orcus), de repente o grupo precisa contratar seu próprio grupo de aventureiros, fechando um ciclo.

Os oponentes agora são arqui-demônios, dragões colossais, entidades primordiais e coisas do tipo. Se não o fez ainda, troque a quantidade pela qualidade dos encontros. E comece a se preparar para o fim da campanha, e começar tudo de novo! Boas aventuras!

PS: Salve essas figuras na sua pasta Spore Criations, e as criaturas e estruturas aparecerão no seu jogo!

Bom final de semana e rolem 20!

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro D&D 5E on-line via Fantasy Grounds. @dsaraujo
Esta entrada foi publicada em Post e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

5 respostas a Escopo

  1. Ar disse:

    ehuehueh ;D

    to bem doido atrás desse jogo =D

  2. C disse:

    Inclusive o grupo chinfrim contratado pelos herois épicos para cuidar de “coisas menores” pode até mesmo ser a proxima campanha após a primeira encerrar o ciclo!

  3. Froghp disse:

    Vc tah realmente viciado… heheheh

    Fazer um paralelo de Spore com D&D tem que estar inspirado… mas ficou bom…

    Abs

  4. Pingback: Serviço de Utilidade Pública – Inominattus

  5. Tsu disse:

    E aí, já chegou no centro do universo?
    Matou os monstros épicos?

    eu ainda to procurando a Terra…
    : (

Os comentários estão encerrados.