Império de Gigantes

Hoje vou postar outro dos encontros vencedores do concurso que fizemos no começo do mês: Império de Gigantes! O resumo do encontro, enviado pelo nosso leitor Guilherme Mateus “Frodo” dos Santos, foi:

Ruínas de um império de gigantes: os PJs precisam atravessar um salão gigantesco, com cerca de 30 metros de altura, talvez a antiga sala do trono de um rei gigante . Mas um terremoto afundou o solo, transformando aquela parte um imenso precipício. Os PJs precisam atravessar o salão (de uma janela alta para outra do lado oposto) e para isso podem usar cipós e as velhas flâmulas daquele império, de um tecido grosso e resistente que ainda permanece forte. A travessia não será fácil, com enxames de Stirges e um grupo de Tieflings fazendo uma emboscada. Cair é morrer.

Encontro

Uma das coisas que eu gostei desse encontro foi o fato dele ser uma cena muito bem definida: começa quando os jogadores encontram o salão, e termina quando eles atravessam. Além disso, é uma cena muito épica de imaginar: aquele salão imenso, e os personagens saltando e não caindo por um triz, algo que combina bem com o estilo de Lara Croft ou Indiana Jones. E Eberron!

A implementação desse encontro é simples, e é aí que mora o perigo: se a cena for simples demais, com simples testes de Atletismo, ela perde seu efeito épico.

Falha

Deixe claro para o grupo o que vai acontecer se eles caírem. O guilherme sugeriu que fosse uma travessia mais emociante, onde cair é morrer. Se você quiser essa opção, só não faça que ninguém morra só por conta de uma rolada ruim: dê chance dos outros ajudarem, e/ou sacrificarem suas defesas contra os Stirges/Tieflings mas não perderem os companheiros.

Alternativamente, a queda não precisa significar a morte. Pode ser um dano bem grande (pense em alto dano limitado da tabela do Guia do Mestre e do Escudo), ou baseado mesmo na altura (são 20 quadrados? 10d10 de dano parece ser bem perigoso para níveis heroicos). Ou pode ter um monstrão lá embaixo, e além de tomar dano da queda, o PC agora precisa fugir (ou lutar), em um novo encontro.

A maior penalidade mesmo é que você não vai conseguir atravessar junto com o grupo, ou vai atrasá-lo, o que pode ser pior que a morte! 🙂

O que acham? Simples e memorável? Rolem 20!

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro 13th Age. @dsaraujo no twitter

Esta entrada foi publicada em Post e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

13 respostas a Império de Gigantes

  1. Pingback: Tweets that mention Império de Gigantes | Rolando 20 - DnD 4ª edição -- Topsy.com

  2. Puppet disse:

    Uéé eu tinha visto um post sobre uma maior inanição do Rolando20.

    Mas agora o bichin não sossega no meu blogroll, amo muito tudo isso!! xD

  3. Chico disse:

    Ah, esse é o encontro que vocês comentaram na palestra da RPGCon.
    Muito massa mesmo! 🙂

  4. Guilherme Göltork disse:

    Bem bolado esse encontro.

    Se fosse em Eberron, mais precisamente em Xen'drik, eu provavelmente substituiria os Tieflings por Drows.

  5. Eduardo disse:

    Eu estou começando uma campanha em Eberron (meu cenário favorito) este sábado, e isto era justamente o que eu estava procurando pra deixar nossa campanha épica! 🙂

    Rolando20 muito bom como sempre!

  6. Hyruma disse:

    Bom , apesar de jogar D&D onde geralmente os encontros se passam em " Dungeons " Sempre preferi cenarios ao ar-livre , pois acho que da uma maior opção para os jogadores… adoro quando eles discutem o melhor caminho por entre as montanhas cume-vermelho usando argumentos e reavendo hipoteses. Não vou mentir assim que acabei de ler sobre esse encontro milhares de ideias vieram na minha cabeça… Adoreei *–* skaoksaoksa

  7. sembiano disse:

    Oi Pessoal,

    Apenas para comentar que curti o episódio e reforçar que elfos de Athas não são bem vistos por outras raças, levam a fama de desonrados, aproveitadores e oportunistas…

    Fica uma sugestão para o próximo podcast…erratas(atualizações do PHB)……eu tinha a primeira impressão em inglês e acho ela bem desatualizada agora.Um resumão no estilo Rolando20 iria bem a calhar…hehheheh.

    Abraços<

  8. Hyruma disse:

    Stirges… são uma boa criatura para se ter em um grande desafio de pericia come este… ele causa 1d4 de pontos de dano de CONSTITUIÇÃO ( isso se não teve muitas modificações desde a minha edição do manual dos monstros ) mas também só ingere 4 pontos de constituição , o que significa uma boa perda para personagens de niveis baixos , mas não tão grandes para personagens fortes ( os quais provavelmente " frequentariam " lugares como este ) , bom de qualquer forma os personagens com menos 4 pontos de constituição se tornam sem duvida uma presa mais facil para os Tieflings… isso torna o cenario mais legal ainda

    • Daniel Anand disse:

      Não existe mais efeitos que reduzem atributos na 4ª edição. O stirge agora causa 5 de dano contínuo.

      • Hyruma disse:

        Bom mesmo assim torna a aventura bem complicada pois geralmente andam em " Grupo (?) " mesmo achando bem melhor a 4 edição não gostaria que houvesse muitas modificações no manual dos monstros =/

  9. @zotyslin disse:

    Hyruma , as modificações que houveram na 4 edição na minha opnião ajudaram muito os Jogadores e fazerem um combate mais estratégico… essa 4 edição é a primeira edição que eu achei muito bacana jogar como " PDJ " …

    • Davi Salles disse:

      E mesmo como mestre, ja fiz alguns encontros onde os monstros foram escolhidos pelo simples criterio de eu como mestre, querer jogar com eles e bater bastante nos meus jogadores, hehehe. Li, gostei e coloquei, simples assim.

Os comentários estão encerrados.