Iniciativa 4E #24 – Montando Dragões

Olá jogadores e DMs,

Estamos aqui para a vigésima quarta edição da Iniciativa 4e, e essa semana completaremos os 100% do Dungeons & Dragons. Se semana passada tratamos sobre as Masmorras, essa semana trazemos aos leitores os Dragões! E porque os Dragões são tão fundamentais ao D&D?

Dragões estão presentes na mitologia medieval fantástica desde sempre, e é o inimigo clássico para o final de uma boa aventura de D&D. (Vejam o podcast de Dragões para saber mais). O grande lagartão cuspidor de fogo é o pesadelo de qualquer personagem de RPG. Mas hoje, pelo menos, serão o sonho: e se os dragões fossem as montarias dos personagens?

A quarta edição do D&D trouxe regras para montaria bem enxutas e simples, e embora os personagens irão começar sua carreira montando no máximo cavalos de guerra, eventualmente podem montar mantícoras, unicórnios, Wyverns e mesmo Pesadelos. Mas e nos níveis épicos? Será que não seria a hora de voar pelos reinos em cima de um majestoso dragão?

Montando dragões

Bom, se você quer montar um dragão, e é um jogador, é conversar com seu DM. Se você for um DM e quer disponibilizar montarias dracônicas a seus jogadores, você precisa conversar com seus jogadores. Por que tanta conversa? É preciso ficar claro que o foco da história continuarão a ser os personagens, e que os jogadores não podem querer usar os dragões para resolver todos os problemas, não tem muita graça, certo? Então um acordo de “não-abusar” em ambas as partes é necessário antes de tudo.

O primeiro passo é bolar um arco de história para explicar como os dragões vão se sujeitar a carregar fulaninhos em seus lombos. Claro, se estamos no estágio épico, provavelmente os personagens já são conhecidos por suas façanhas, mas um dragão não deixa qualquer um montá-lo. É preciso que exista complicidade e amizade no relacionamento entre dragão e cavaleiro (dragoneiro?), assim como nas montarias tradicionais. Só dragões são inteligentes.

Desafios de perícia e muito role-play devem fazer parte dessa história inicial, e tanto o DM quanto os jogadores devem estar prontos para construir essa história em conjunto. Como criaturas inteligentes, os dragões serão construídos como NPCs detalhados, com personalidades e características próprias. Nada mais triste que um dragão “genérico”.

Pré-requisitos

Para simplesmente montar o dragão e sair por aí, não existe nenhum pré requisito. Mas para conseguir tirar o máximo dessa parceria, o jogador precisará do talento Combate Montado, do Livro do Jogador. Com esse talento, você poderá usar os poderes especiais de montaria dos dragões, assim como fazer testes de Atletismo, Acrobacia, Furtividade ou Tolerância usando o melhor valor de perícia, seu ou do Dragão.

Além disso, eu recomendo os DMs que quiserem adicionar essa opção ao seu jogo de familiarizarem-se com as regras de combate montado, no capítulo 3 do Guia do Mestre. Além disso, faremos um post especial essa semana aqui no Rolando 20 explicando algumas nuances do combate montado.

Overpower?

Se um ou todos os jogadores estiverem montados em Dragões, o grupo não vai ficar muito forte, overpower demais? A quarta edição trata esse balanceamento de uma maneira muito simples: para cada montaria adicionada ao grupo, adicione o valor em XP da montaria ao seu orçamento de XP para montar o encontro, e na hora de distribuir o XP, remova esse XP adicional.

Exemplo: Um encontro de nível 25 tem um orçamento de 35.000 XP para um grupo de cinco jogadores. Se esses jogadores estiverem todos montados em Dragões Azul Antigos (versão normal, não solo, nível 20), cada dragão vale 3.500 XP. Cinco dragões, 17.500XP. O seu encontro agora tem um orçamento de 52.500 XP, quase um encontro de nível 27. Na hora de distribuir o XP, use somente o valor base de 35.000 XP (ou 7.000 XP pra cada jogador) .

Versões dos dragões para montar

Os dragões dos Manuais dos Monstros são criaturas Solo, muito mais forte que criaturas normais. Se você adicionar uma criatura solo do lado dos jogadores, vai ficar muito mais difícil balancear os encontros, porque eles irão inflar demais o orçamento de XP. Por isso, o ideal é fazer versões não-solo dos dragões que serão usados como montaria. Se o grupo tiver apenas um dragão como montaria, você pode deixá-lo ainda como uma criatura de elite. Além disso, os dragões serão sempre de níveis inferiores ao nível do personagem.

Para converter uma criatura de solo para comum, você pode usar as regras descritas no capítulo 10 do Guia do Mestre. Resumidamente, divida seus pontos de vida por quatro, reduza três defesas, incluindo CA, em dois pontos, remova o bônus de teste de resistência e os pontos de ação, e remova os poderes de reação e ataques múltiplos.

Exemplo: a ficha daqueles dragões azuis de nível 20, numa versão não-solo, ficaria assim:

Dragão Azul Ancião MontariaArtilharia de Nível 20
Criatura mágica natural enorme (dragão)XP 3.500
Iniciativa +13Sentidos Percepção +18; visão noturna
PV 240; Sangrando 120
CA 34; Fortitude 37, Reflexos 32, Vontade 34
Resistência 25 elétrico
Deslocamento 10, vôo 12 (planando), vôo de longa distância 15
:M: Mordida (padrão; sem limite) ♦ Elétrico
Alcance 3; +25 vs. CA; 2d6+8 de dano, mais 2d6 de dano elétrico, e o alvo é empurrado dois quadrados e derrubado.
:r: Baforada (padrão; encontro) ♦ Elétrico
O dragão escolhe até três criaturas como alvo. O primeiro alvo deve estar em alcance 20, o segundo em alcance 10, e o terceiro até 10 quadrados do segundo. +25 vs. Reflexos; 3d12+17 de dano elétrico. Erro: meio dano. Esse ataque não causa ataques de oportunidade.
:c: Pisão Atordoador (padrão; sem limite) ♦ Trovejante
Explosão de Contato 3; +25 vs. Fortitude; 1d10+7 de dano trovejante, e o alvo está atordoado [stun] até o final do próximo turno do dragão. Acerto Crítico: como acima, mas o alvo está atordoado (TR encerra).
Ajuda Elétrica (quando montado por um cavaleiro aliado de nível 20 ou maior; sem limite) ♦ Montaria, Elétrico
Os ataques básicos do cavaleiro fazem +3d6 de dano elétrico.
Tendência ImparcialIdiomas Draconiano, Comum
Perícias Atletismo +28, Intuição +18, Natureza +18
For 27 (+18)Des 16 (+13)Sab 17 (+13)
Con 24 (+17)Int 15 (+12)Car 16 (+13)

Poderes de montaria

Cada um dos dragões, quando montado, dá ao seu cavaleiro um poder especial. O bacana é o DM inventar um poder diferente para cada tipo de dragão, mesmo que eles sejam do mesmo tipo, para reforçar as características  únicas dessas criaturas. Abaixo, dou alguns exemplos de poderes:

Juntos em Glória (quando montado por um cavaleiro aliado de nível X ou maior; encontro ✦ Elétrico, Montaria
Quando o cavaleiro dá uma investida, o dragão usa sua baforada junto com o ataque.

Dando o troco (quando montado por um cavaleiro aliado de nível X ou maior; sem limite ✦ Montaria
Quando o cavaleiro recebe um ataque de oportunidade, o dragão reage imediatamente com um ataque básico.

Resiliência (quando montado por um cavaleiro aliado de nível X ou maior; sem limite ✦ Montaria
O cavaleiro possui as mesmas resistências, imunidades e vulnerabilidades do dragão.

Fúria Draconiana (quando montado por um cavaleiro aliado de nível X ou maior; sem limite ✦ Montaria
O cavaleiro ganha +2 nas jogadas de ataque e dano corpo-a-corpo.

Difícil de derrubar (quando montado por um cavaleiro aliado de nível X ou maior; sem limite ✦ Montaria
O cavaleiro ganha +1 nos testes de resistência, e não pode ser derrubado enquanto estiver montado.

Defensores (quando montado por um cavaleiro aliado de nível X ou maior; sem limite ✦ Montaria
O cavaleiro ganha +1 em todas as defesas

Investida de Presas (quando montado por um cavaleiro aliado de nível X ou maior; sem limite ✦ Montaria
O dragão morde junto com a investida do cavaleiro, causando 3d8 pontos de dano adicionais.

Ajuda Flamejante/Elétrica/Congelante/Etc (quando montado por um cavaleiro aliado de nível X ou maior; sem limite ✦ Montaria, Tipo específico
Os ataques básicos do cavaleiro fazem +3d6 de dano do tipo especificado.

Outros posts da Iniciativa

É isso aí! Boas aventuras com os dragões de vocês, e rolem 20!

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro 13th Age. @dsaraujo no twitter
Esta entrada foi publicada em Post e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

13 respostas a Iniciativa 4E #24 – Montando Dragões

  1. SharpWalker disse:

    Mais um post épico! Literalmente!

    Sempre quis fazer um personagem que possuísse um dragão como montaria… Quem sabe na 4e vai?

    Os poderes de Montaria ficaram ótimos!

  2. Guiherme "Göltork" disse:

    Epic post com direito a action point! Um dos melhores que já li em todos esses blogs por aí.
    Simplesmente fantástico!

    Os poderes de montaria firaram ótimos, embora eu ache que alguns são um tantinho desbalanceados se comparados com outros.

    Ainda assim, D+!

    • Daniel Anand disse:

      Eu pensei em uns mais fortes que os outros mesmo para dar essa variabilidade para o DM. Se for um dragão mais fraco, como um mais jovem ou branco, versus um mais antigo ou dourado. Além disso, depende do nível dos PCs. Poderes overpower no nível 21 as vezes nem são tanto assim no 29.

  3. DmFininho disse:

    Que meus jogadores não leiam este post eles ainda não tem nível pra brincar de Eragon…. rsrsrsrsrs….. mais uma vez ótimo trabalho…..

  4. Youkai X disse:

    Muito bom esse post, Anand! Realmente é uma adição bem épica para a mesa. Atualmente na minha mesa entro um jogador com uma eladrin swordmage que usa um dragão como montaria. Como ela é nivel 14, deu pra ela usar um Adult Pact Dragon, do Draconomicon I (a montaria dos Githyanki), claro que com algumas adaptações de fluff e tal, mas ficou interessanteXD

  5. Tiago Panaro disse:

    Ótimo post!
    To gostando muito dos posts do blog 😀
    Acho que montar dragões é um dos maiores desejos de quase todos os jogadores. E agora com a 4.0 acho que esse sonho pode ser realizado mais facilmente.

  6. Pingback: Tweets that mention Iniciativa 4E #24 – Montando Dragões | Rolando 20 - DnD 4ª edição -- Topsy.com

  7. renatorecife disse:

    Muito bom esse post, tinha até me esquecido da Iniciativa 4E (shame on me), vou dar uma olhada nos últimos artigos.

  8. "Muk Slayer" disse:

    Post excelent realmente …só fico triste com o DmFininho …Pois jogo na mesma mesa que ele e já quero meu dragão azul…o fato de estarmos lvl 1 não deve ser levado em consideração claro.

  9. Pingback: Montarias | Rolando 20 - DnD 4ª edição

  10. alvaro disse:

    muito bom este post cara vou com certeza pensar em usar algo assim para meus jogadores !
    My recent post Defensores da Fé: Devoção dos Personages de D&D

  11. Witchfire disse:

    Nossa Anand estou sinceramente impressionado se a Iniciativa 4e continuar assim eu não vou precisar fazer muito esforço para ter uma campanha animal. Seria legal, além dessa seção de montarias uma matéria sobre Dragões como vilões de DnD.

Os comentários estão encerrados.