Meia lua pra trás e quadrado (→↘↓↙←+☐) #1

E nessa novíssima sessão do Rolando 20, com objetivo de aparecer todas as quartas feiras, eu o Davi iremos analisar os golpes especiais dos seus personagens de RPG. Tirando sarro dos combos e especiais de jogos de luta dos videogames e fliperamas, vamos dar as dicas para aproveitar melhor seus poderes diários e por encontro do D&D 4a edição.

O crocante

Para a análise de hoje, escolhi um poder diário bem básico do guerreiro, o Villain’s Manace [link do D&DI], do Player’s Handbook, ou Ameaçar o Vilão, em português (obrigado Diogo Braga). Basicamente um poder diário básico, de 2[W] de dano, mas que dá um bonus, para o guerreiro, de +2 para acertar e +4 de dano contra o alvo até o final do encontro, ou metade deles, se errar o golpe.

O que você tem que ter em mente ao escolher esse poder é:

  • Se você errar, não vai fazer dano nenhum com o ataque em si;
  • Os bônus é um power bônus, e se você tiver líderes que te dão bônus para acertar ou fazer dano, esses bônus não irão somar;
  • Os bônus duram até o final do encontro, mas na prática para de funcionar se seu oponente for morte. Guarde para elites ou solo, de preferência;

Outro ponto importante: não guarde esse poder para o chefão, mas sim para seu tenente ou sub-chefe. Por um simples motivo: deixar o chefão muito fraco, seja por conta dos bônus ou das penalidades aplicadas a ele sempre dão um gosto de anti-clímax. Deixe o boss para ser vencido na unha, e vai ser mais divertido. No entanto, aqueles elites guardas são um alvo perfeito para esse golpe, especialmente soldados e suas AC gigantes.

O recheio

A descrição desse golpe não é muito evocativa: fala que você fica contra-atacando e usando sua arma para bloquear os golpes. Você pode fazer melhor que isso. Ao usar esse poder, role o dado e veja se acertou. Se sim, descreva como você atingiu o oponente, e o porque vai ganhar os bônus: quebrou um pedaço de sua armadura, o feriu na perna, algo assim. Se errou, mostre que apesar de errar, ganhou moralmente: não acertou mas cortou fora um pedaço do bigode. Ou deixou suas inicias no couro da armadura e os bônus são devidos ao seu oponente estar muito bravo!

E é isso. Toda semana passaremos a analisar outro poder, alternando entre eu e o Davi. O que querem para a próxima semana? Deixem aí nos comentários suas sugestões! E rolem 20!

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro 13th Age. @dsaraujo no twitter

Esta entrada foi publicada em Post e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

17 respostas a Meia lua pra trás e quadrado (→↘↓↙←+☐) #1

  1. DM Rafael disse:

    Villain’s Manace: presente em onze de cada dez Fighters!
    Curti a proposta, vou suar uma senha aqui para vida infinitas e ver se ela se mantém! 😀

    • Daniel Anand disse:

      Na verdade, depende muito da composição do grupo. Meus fighters nunca tiveram, porque quase sempre tinha um Warlord no grupo. Aí eu preferia um Comeback Strike (pra deixar cura para os Strikers), ou mesmo o Brute Strike, se usar uma arma de duas mãos.

      • DM Rafael disse:

        Verdade, mas quando você pensa na ficha de Fighter independente da configuração do grupo, o Villain’s Manace é muito atraente, tanto que os dois Fighters do meu grupo pegaram. Mas é claro, não temos Warlords no grupo.

    • Edu Trevisan disse:

      Dos guerreiros que vi, até agora, nenhum tinha… Agora "Golpe Brutal" sim… =P

      • DM Rafael disse:

        Ok, me chame de exagerado então. 😛

        Mas na boa… acho o Brutal Strike bem meh. Ok, então você terá a chance de tentar de novo se errar, mas se for um solo essas tentativas podem te prejudicar.

        O Villain’s Manace, por outro lado, permite dar um bom dano ao longo dos rounds – especialmente se o vilão sofrer ataques de oportunidade e tomar Combat Challenge na cara.

        • Daniel Anand disse:

          O Brute Strike também tem a vantagem da simplicidade. Bateu, tomou, e pronto. Pra quem não é tão tático, e detesta ficar lembrando de bônus por rodadas a fio, o Villain's Manace também não é recomendado!

  2. Diogo Braga disse:

    O nome em português é "Ameaçar o Vilão"; Proeza diária de 1° nível!

  3. Pingback: Tweets that mention Meia lua pra trás e quadrado (→↘↓↙←+☐) #1 | Rolando 20 - DnD 4ª edição -- Topsy.com

  4. Johny Robert disse:

    Gostei da nova série! Que seja o começo do retorno do blog ativamente! 🙂

  5. Puppet disse:

    Rolando20 …. RISES!!

    Eu também prefiro o Comeback Strike, meus Fighters são sempre Guardians e acima de tudo o bichinho é Reliable, ajuda bastante.

    Deixa o dano para o Ranger, ele é bom nisso!!!

  6. Gustavopiazzza disse:

    Adorei a ideia da sessão!
    Espero ver muitos outros golpes!

  7. Youkai X disse:

    Podia então ser feito alguma análise de algum daily de bardo, já que os poderes de bardo são meio difíceis de imaginar acontecendo. Ou de warlords também.

  8. Dan Ramos disse:

    Gostei da sessão! Você pode pegar os poderes mais polêmicos também Anand. Lembro de uns que sempre geraram discussão pelo fato dos jogadores ainda não saberem abstrair os nomes de poderes: me vem à mente com facilidade o Knee Breaker, o Eyebite e o Wolf Pact Tatics. =)

    • Daniel Anand disse:

      Ah, vou sim. Só preferi escolher um bem básico para a estréia, e não tem como ser mais básico que um daily de nível um de guerreiro do PHB! 😀

      • Dan Ramos disse:

        Nada a ver, mas estava narrando umas cenas individuais ontem pra Elisa e acabei narrando um "combate sem dados". Daí me peguei pensando em como certos poderes do warlord, como Commander Strike, deixaram a narrativa mais legal. Isso é inegável!

Os comentários estão encerrados.