Minha estante de RPG – Parte 4

Bom, e chegamos ao quarto andar da estante, com sistemas e livros diversos. Vamos lá:

Parte 4 da estante

Livros que não for citado explicitamente a editora, considere como Wizards of the Coast. Temos aqui, em ordem, da esquerda para a direita:

  • War of the Lance – Sovereign Press
  • Dragonlance Campaign Setting
  • 25th Aniversary Dragonlance Chronicles – TSR
  • Alternity Dark * Matter – TSR
  • Alternity Player’s Handbook – TSR
  • Alternity Gamemaster Guide – TSR
  • Alternity Campaign Kit – TSR
  • GURPS Lite 4th edition – Steve Jackson Games
  • Alternity Dark * Matter Adventure – The Killin Jar – TSR
  • Star*Drive Campaign Setting – TSR
  • Return to the Temple of Elemental Evil
  • Player’s Handbook 3.0
  • Toolbox – AEG
  • Warcraft: The Roleplaying Game – White-Wolf
  • Dragon Magic
  • Eberron Campaign Setting
  • Mutants & Masterminds RPG – Green Ronin
  • Call of Cthulhu 5th edition – Chaosium Inc.
  • Cthulhu Dark Ages – Chaosium Inc.
  • Call of Cthulhu d20
  • d20 Modern Weapons Locker
  • d20 Apocalipse
  • d20 Past
  • d20 Future
  • d20 Modern Roleplaying Game
  • Star Wars 2nd Edition – West Ends Game
  • Star Trek Narrator’s Guide – Decipher
  • Star Trek Player’s Guide – Decipher
  • The Babylon 5 Roleplaying Game: 2nd Edition – Moongoose Publishing
  • Superman: the Man of Steel Sourcebook – Mayflier Games
  • The Blood of Heroes – Special Edition – Pulsar Games Inc.
  • Ghostwalk
  • Arcana Unearthed GM Screen – Mahavoc Press
  • The Diamon Throne – Mahavoc Press
  • Monte Cook’s Arcana Unearthed – Mahavoc Press

E é na último canto da estante onde guardo vários xodós. Primeiro, os livros de Dragonlance. As Crônicas republicadas no 25º aniversário tem a história completa das crônicas com estatísticas para o SAGA, que eu adoro, e tenho as regras e o baralho, e também tem as regras para AD&D. Eu já mestrei pedaços dela no SAGA e no D&D 3e e me diverti pacas.

Eu tenho também vários RPGs de ficção científica, que eu adoro. Alternity é um sistema bem no estilo AD&D, lançado alguns anos antes do D&D terceira edição. Ele tem o mundo de campanha Star*Drive, que é uma mistura de Isaac Asimov, Star Trek e Treveller, e também o mundo de Dark*Matter, focado em aventuras estilo Arquivo X, que depois at’teve uma versão d20. Também tenho o RPG de Jornada nas Estrelas da Decipher. Infelizmente, ele usa um sistema muito parecido com o CODA, e esse sistema é um porcaria.

Também tenho alguns livros de Call of Cthulhu, embora eu conte nos dedos as vezes que mestrei ou joguei. Também fica aqui o Mutant & Masterminds, que a Jambô trouxe ao Brasil como Mutantes & Malfeitores, e é um RPG fantástico de superheróis. No mesmo tema, tenho o Blood of Heroes, que foi a evolução das regras criadas pela Mayflower no DC Heroes RPG.

Vários outros livros de d20 Modern completam o espaço. Eu joguei uma campanha de d20 Modern, focada num estilo meio Arquivo X, meio 24 horas, por um ano e meio aqui em Campinas, foi bem divertido.

Outra coisa: esse Player’s Handbook da 3.0 é um xodó também. Não só ele é 1ª impressão, vem com o CD e tudo mais, mas também é autografado pelo Peter Adkinsons, de quando ele veio para o EIRPG.

Aliás, ainda estou esperando as fotos das estantes de vocês! Um abraço, e rolem 20!

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro 13th Age. @dsaraujo no twitter
Esta entrada foi publicada em Post e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

13 respostas a Minha estante de RPG – Parte 4

  1. Rey Ooze disse:

    bom, se a sua coleção tem o nome de Estante, a minha seria tipo uma escrivaninha !
    AHAHAHA
    Mas eu tenho dois RPGs que ninguém nunca ouviu falar.
    Um chama Harnmaster, RPG Medieval completamente dependente de Tabelas como nos primordios, mais Oldschool impossivel. Nunca joguei e sequer consegui terminar de ler.
    O outro chama-se Heaven and Earth. A primeira edição era baseado em cartas de baralho e estilão sobrenatural arquivo X, com magos, demonios, anjos, espiritos, etc. É até bacana. A segunda Edição foi adaptada pra D20 e não sei como ficou.
    O resto que eu tenho você tem ! ehehe

    Último post de Rey Ooze: Citadels

  2. inominavel disse:

    hummmmm…. eu procurei,procurei,procurei ai o GURPS Lite na sua estante mas não achei !! :((

    Último post de inominavel: WAR – Star Wars

  3. hackbarth disse:

    O GURPS Lite é fininho e não tem lombada. Aliás só ele de GURPS? Não sabe o que está perdendo, depois eu posta a fotoa da minha estante.

    Último post de hackbarth: O que são minis de papel?

  4. Fabiano Neme disse:

    Bela estante, hein? Me diz uma coisa, esse Toolbox justifica todo o frisson? Tem gente que idolatra esse suplemento.

    Tu já viu os RPGs de Star Trek antigos, da Last Unicorn? O sistema é excelente, eu tenho o livro da série clássica, um xuxú!

    Último post de Fabiano Neme: Pôster motivacional da semana!

  5. Daniel Anand disse:

    @Ray Legal, é sempre massa ter uns RPGs obscuros.

    O GURPS Lite 4e veio de graça quando eu fiz um pedido na Noble Knights. Ele é bem fininho mesmo, por isso não dá pra ver. Eu ainda tenho outros RPGs espalhados em outros lugares, vocês não estranharam não ver nada da 4ª edição do D&D até agora? 😉 Mas sou fã de GURPS, acho um sistema fantástico. Se sair a 4e em Português um dia, posso comprar sim!

    @Fabiano O Toolbox é um livros com infinitas tabelas. Até o índice e os créditos são em formato de tabelas! 🙂 Ele é legal porque tem tabelas muito inspiradoras, como nome de plantas, pessoas interessantes nas ruas, etc, além do arroz com feijão.

  6. Moron' disse:

    Ola, adorei o blog ! Sou novo no universo do D&D por isso queria saber: já saiu 4ed em portugues ? E a proposioto adorei o podcast

  7. DM Rafael disse:

    Cara, mesmo com todos os suplementos de Dragonlance pro D&D3.5, eu considero o “25th Aniversary Dragonlance Chronicles” melhor do que todos, pq além de descrever as crônicas completas, ele dá várias boas sugestões de como alterar a história e de como seguir com ela. O livro foi muito bem escrito!

  8. O que mais me deixou curioso foi o “Call of Cthulhu d20”, esse eu ainda quero conferir um dia…

    Último post de Wagner Araújo: Megan Fox pode ser a nova Lara Croft? Vote!

  9. Renato de Recife disse:

    Nossa, muito legal a sua estante, a minha não chega nem perto e os livros de D&D que tenho são somente os de cenário.

    Adoro comprar livros de cenário, mesmo quando sei que provavelmente não vou jogar ou mestrar, só pelo prazer de ler mesmo.

    Meu xodó atual é o GURPS Discworld, é simplesmente lindo (coisa rara pra um livro da 3ed de GURPS) e uma delícia de se ler, principalmente se você conhece e gosta da série Discworld.

    Abraços e parabéns pelo site e pelo podcast.

  10. Anandm você acaba de ser memado. Segue o link abaixo:

    http://d3system.com.br/meme-25coisas/

    Espero que participe!

    Abraços!

    Último post de Johnny menezes: Ajuda na Tradução: Fallcrest

  11. Bam Darkness disse:

    Nada rico você… xD
    E ainda só livros em inglês? Putz como você consegue comprar, por exemplo, Keep of the Shadowfell e ainda Fortaleza no Pendor das Sombras? E pra q?

    PS. Ainda vou comprar meu Forgotten Realms e Underdark *.*

  12. Daniel Anand disse:

    @Moron Como voce deve ter acompanhado por aqui, por enquanto o único título em Português do D&D 4ª edição no Brasil é o Fortaleza no Pendor das Sombras.

    @Bam Se eu fosse rico, eu ia ter uma biblioteca só com os suplementos de Forgotten! 🙂 Também posso dizer com muito orgulho que essa estante foi feita com o suor do meu trabalho!

    Eu compro livros em Inglês porque em geral eles custam menos, saem antes, e tem os termos que eu estou acostumado. Por exemplo, só tenho livros de GURPS em português. Até comprei um, mas me perdi todo nos termos.

    Comprei a aventura em Português também não só porque queria fazer uma resenha aqui, mas também porque eu acho que ela é uma excelente introdução ao D&D, e eu posso levar em eventos, onde a maioria dos participantes, infelizmente, não falam Inglês.

  13. tiago disse:

    Write your comment here…

Os comentários estão encerrados.