Navegação – Os custos de uma tripulação

BarcosOlá jogadores e DMs! Já falamos sobre piratas antes, mas desta vez Rodrigo “Allefcapt” Tolentino enviou um artigo muito bacana sobre os custos de uma tripulação. Claro que a tripulação não precisa ser de piratas, mas tudo fica melhor com piratas, certo? Se você está se preparando para uma longa viagem no mar, comece a leitura!

Muitos mestres e jogadores por vezes encontram em seus caminhos longas jornadas a bordo de um navio. São dias carregados de aventura ou marasmo… tudo dependerá dos ventos e dos obstáculos que surgirem. Mestres podem permitir que seus jogadores consigam moldar seus personagens com mais detalhes, fazendo-os aprender novas técnicas e atributos.

Aqui, tentarei auxiliar um pouco a todos que desejam construir melhor os detalhes que moldam as grandes navegações.

Uma boa tripulação é o início de tudo. Neste grupo é preciso reunir tudo o que uma boa embarcação precisa: Timoneiros, cozinheiros, calafates, marceneiros, etc. E quanto será que custa uma boa tripulação?

Navios – Informações Gerais

Para facilitar o calculo de uma campanha marítima, os valores dos mantimentos correspondem ao necessário para um mês de viagem a bordo. Ao lado do nome de cada alimento, encontra-se a quantidade necessária ao consumo diário de um marinheiro, o custo do produto individualmente e o custo final para uma viagem de cerca de 30 dias.

Mantimentos

Alimentação básica a ser usada pelo cozinheiro de bordo e a ser distribuída entre os marinheiros. Os alimentos sólidos eram distribuídos uma vez por mês, todos crus.

Biscoitos (400 gr. Diárias/marinheiro ou cerca de 12 quilos por mês) – Sendo 10 po/barril de 88kg, que era o suficiente para 7 marinheiros ao mês, logo o custo e de 1,4 po marinheiro/mês. Estes biscoitos geralmente de água e sal, eram a base da dieta dos homens a bordo. Com o tempo ficavam apodrecidos, cobertos de bolor e viravam verdadeiros viveiros de baratas. Estes biscoitos, que se confundem com a própria historia da navegação, eram assados em fornos próprios ainda em terra firme.

Carne Salgada ou Bacalhau/arenque e Sardinha na salmoura (500 gr. Diárias/marinheiro ou cerca de 15 quilos por mês) – Sendo 3 po/barril de 88kg, que era o suficiente para 5 marinheiros ao mês, logo o custo e de 6 pp marinheiro/mês. Na maioria das vezes estes mantimentos eram distribuídos de forma rigorosamente igual, entre todos, cabendo a cada tripulante 15 quilos por mês mais as porções de cebola, vinagre e azeite.

condimentosCebola – (500 gr. Mês/marinheiro) – Sendo 1po/500 gramas, logo o custo e de 1po/marinheiro ao mês.

Azeite – (1 Litro mês/marinheiro) Sendo a Pipa de 4, 5 litros o suficiente para 4 marinheiros ao mês – 8po, logo o custo e de 2 po marinheiro/mês.

Vinagre – (1 Litro mês/marinheiro) Sendo a Pipa de 4, 5 litros o suficiente para 4 marinheiros ao mês – 8po.
logo o custo e de 2 po marinheiro/mês. O vinagre não era usado somente na alimentação: também servia para desinfetar a imundice do porão, no qual parecia se esconder a mais terrível fatalidade da vida no mar: o escorbuto.

Queijo – (1 pedaço/marinheiro semana) – Sendo 4pp/peça (que pode ser dividido para 4 marinheiros) – Logo o custo e de 3 po por marinheiro/mês.

Lentilha ou arroz – (250 gr. Diárias/marinheiro ou cerca de 7, 5 quilos por mês) – Sendo 2pp/500 gramas, logo o custo e de 3po/marinheiro ao mês. Estes itens historicamente eram geralmente dados nos dias de jejum, como a Sexta feira santa, para serem usados no lugar da carne. Em termos de uma campanha de RPG, isso pode e deve ser adaptado.

Condimentos

Condimentos usados nas refeições e distribuídos entre os marinheiros. Serviam como importantes complementos e temperos para a alimentação. Nem todos os itens eram disponibilizados.

  • Sal – (100 gr. mês/marinheiro) – 1pp/500 gramas, que era o suficiente para 5 marinheiros ao mês, logo o custo e de 2pc marinheiro/mês.
  • Mostarda – (50 gr. mês/marinheiro) – Sendo 2po/500gramas, que era o suficiente para 10 marinheiros ao mês, logo o custo e de 2pp marinheiro/mês.
  • Alho – (250 gr. mês/marinheiro) – Sendo 1po/500 gramas, logo o custo e de 5pp marinheiro ao mês.
  • Açucar (mascavo) – (200 gr. mês/marinheiro) – Sendo 1po/500 gramas, logo o custo e de 4pp marinheiro ao mês.
  • Mel – (1 pote mês/marinheiro) – Sendo 5pp/pote com cerca de 500 gramas, logo o custo e de 5pp marinheiro ao mês.
  • Amêndoas ou figos – (500 gr. semana/marinheiro) – Sendo 3pp/500 gramas, logo o custo e de 1,2 po/marinheiro ao mês.
  • Ameixas Secas ou uvas passas – (500 gr. semana/marinheiro) – Sendo 2pp/500 gramas, logo o custo e de 8 pp/marinheiro ao mês.

Líquidos

barrilVinho ou cerveja (1,5 litros por dia/marinheiro) – 20 po o barril de boa qualidade. O vinho era preferido, e a principal função dele era manter a moral dos homens elevada. Havia em media, cerca de 200 barris ou pipas do liquido no navio.

Água (1,5 litros por dia/marinheiro) – 1 barril de boa madeira custa 2po. Geralmente a água era embarcada gratuitamente. A água para beber e cozinhar também era fornecida a base de uma canada por dia. Armazenada em barris/toneis de madeira pouco apropriados, sempre cheirava muito mal por causa do ciclo natural das reações químicas. Infecções e diarréias eram muito comuns.

  • O vinho e a água eram entregues diariamente e cada homem tinha direito a uma “canada” (cerca de 1, 5 l)
  • Um Barril comporta 120 litros ou 88 Kg.
  • Um barril de água ou vinho, dura em média 1 dia para 80 tripulantes.

Animais

Em alguns casos, dependendo da viagem, alguns animais eram levados a bordo para completar a dieta dos capitães e oficiais. Galinhas e ovelhas eram as mais comuns. Galinhas e frangos precisam de rações a 5pp/barril grãos – o que alimenta cerca de 20 animais por mês; ovelhas, porcos e javalis rações a 15pc/maço de ervas – o que alimenta cerca de 1 animal de cada raça por mês.

  • Galinha – 2pc
  • Frango – 3pc
  •  Ovelhas – 2po
  • Porcos – 3po
  • Javali – 10po

Observações

Um dos principais personagens dentro de um navio e o despenseiro, responsável pelo controle da distribuição dos itens para a tripulação. Em grandes embarcações, havia um total de três: Um para os homens de infantaria ou passageiros, outro para os marinheiros e um terceiro para os oficiais. Algumas embarcações permitiam que o fogo fosse aceso no convés e que todos pudessem usufruir, cozinhando particularmente suas porções. Este era um momento muito delicado, pois o navio ficava exposto ao mais temido acidente: o incêndio de bordo.

Cálculo Mensal

Assim, podemos calcular qual e o custo de um marinheiro por mês para uma embarcação, referente a uma viagem de 30 dias, caso se opte por todos os itens.

  1. Biscoitos – 1, 4 po
  2. Carne salgada ou peixes – 6pp
  3. Cebola – 1po
  4. Azeite – 2po
  5. Vinagre – 2po
  6. Queijo – 3po
  7. Lentilha ou arroz – 3po
  8. Sal – 2pc
  9. Mostarda – 2pp
  10. Alho – 5pp
  11. Açúcar – 4pp
  12. Mel – 5pp
  13. Amêndoas ou figos – 1, 2po
  14. Ameixas secas ou uvas passas – 8pp

Custo total de um marinheiro por mês: 16 peças de ouro, 6 peças de prata e 2 peças de cobre.

Soma-se a este numero, depois de multiplicado pelo numero de tripulantes, 20 po pelo barril de vinho e 2 po pelo barril de água, suficientes para ate 80 homens ao mês.

Ergam ferros e soltem as velas! O oceano os espera….

Rodrigo “Allefcapt” Tolentino – Site SpellRPG

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro D&D 5E on-line via Fantasy Grounds. @dsaraujo
Esta entrada foi publicada em Post e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

17 respostas a Navegação – Os custos de uma tripulação

  1. Excelente post. Parabéns… Extremamente útil para ambientar uma longa viagem pelo mar ou até uma aventura/campanha com um leve toque de Piratas do Caribe. Abraços.

  2. Leandro disse:

    Muito legal! exelente mesmo.

  3. Leo Xorao disse:

    Muito bom post, mas discordo com o volume de cerveja/vinho por dia por marinheiro. Pois é comum um marinheiro se embebedar em bares porque ele ficou dias sem beber, e capitao que se prese vai deixar sua tripulação atenta aos perigos do mar. Alem de que fica muito caro manter estas esponjas do mar de 1,5L por dia.

    • Derfell disse:

      Não é pouco não.
      Assim como em exército antigos, a bebida era um dos principais motivadores do alistamento. Era muito comum o cara se alistar SOMENTE para garantir aquela quantidade diária de cerveja.
      Tire isto dele e você tem um grande problema em mãos.

  4. YuriPeixoto disse:

    Hehehehehe! Allefcapt, meu capitão!!!! Botando todo mundo na prancha, grande mestre de Al Qadim?
    😀

    Excelente post, ótimas dicas, ficou tudo muito bem feito, muito bem amarrado. Digno do grande capitão dos portos da imaginação! \o/
    Essas infos facilitam (e muito) uma grande viagem em alto-mar. Ficou muito bem feito, mesmo.

  5. Meus parabéns ao autor pelo trabalho de pesquisa "hercúleo" que realizou! Um verdadeiro tratado digno de apresentação de trabalho de escola! Muito bem realizado e apresentado de forma clara e limpa (até onde podemos dizer que um assunto como viagens insalubres em barcos que eram pouco mais do que caixas de sapato gigantes é um termo "limpo"). Valeu pelo texto esclarecedor e enxuto, continuem com o bom trabalho!

  6. Jacktador disse:

    Ótimo!!!, parabens, gostei muito, e eu adoraria fazer um jogo de rpg sobre Piratas , seria muito legal!Acho que irei pensar nisso ^^

  7. Ellendill disse:

    Lindo post… sempre é complicado fazer esses calculos na hora… fico esperando algum post que mostre como seria manter um castelo… desafio lançado….

  8. Dryden_Faasa disse:

    Realmente,

    Post perfeito, tenho de mostrar à uma amiga que sempre quis manter um navio pirata in-game. Mas a idéia do Ellendill foi boa também, um sobre manter um castelo…

    atc,

  9. Muito bem detalhado, certa vez criei uma tabela parecida, mas menos detalhada. Foi divertido acompanhar os jogadores racionando comida para suportar a viagem inteira.

  10. Kimei disse:

    É nessas horas que sinto saudades do "create food and water".

  11. Marcelo Dior disse:

    Rá! Quando finalmente conseguir emplacar minha aventura de pirataria, esse vai ser meu guia. E — olha só — é a primeira vez que marco uma postagem do Rolando 20 com estrelinha no Google Reader. Nesta constelação de ótimos posts, ter um que se destaca a esse ponto IMO merece um parabéns!

  12. Dryden_Faasa disse:

    de acordo, alguns de meus raroa amigos não tão incluídos digitalmetne mandaram parabenizar este post tbm (uma delas trabalha em cruzeiros e até levou o guia para ler na viagem vigente) XD

    parabéns mesmo =D

  13. Cristiano Lagame disse:

    Há!!! Já usei e abusei dessas informações, tanto como jogador como mestre! Oh Capitão meu Capitão!!!
    Muitos elogios heim?! Já era de se esperar… 😉
    Gente, o Allefcapt é simplesmente o melhor mestre de RPG que já conheci, o cara é fera!
    Mas tbm, olha a ficha dele, Formação Superior: Comunicação Social pela UFRJ…

  14. Pingback: Tio Nitro Top 5 Posts de RPG da Semana (01/05/09 a 07/05/09) [NitroDungeon - Top 5] « Nitro Dungeon – RPG Blog

  15. Jaqueline disse:

    Gostaria de saber a fonte dessas informações, se possível.

Os comentários estão encerrados.