Qual sua ferramenta ou acessório de mestre favorito?

Continuando a responder as trinta perguntas, a pergunta de hoje é “Qual sua ferramenta ou acessório de mestre favorito?” Essa pergunta foi meio difícil pra mim, porque fiquei entre duas. Como a primeira é meio óbvia, coloco as duas por aqui.

4edmscreen

Meu primeiro acessório favorito de mestre é o escudo do mestre, ou DM Screen. Ele é meu favorito por uma série de motivos. Eu gosto do fator colecionador, já que tenho pelo menos uns 10 screens diferentes. Só de D&D, tenho de Forgotten, de Eberron, da terceira edição, da terceira edição premium, do AD&D, do AD&D da Abril, da quarta, um de dragonlance, e por aí vai. Tem uma coisa nostálgica em colocar um screen na mesa.

Mas tenho que confesar que não gosto, na prática, de colocar o escudo na minha frente. Acho que ele cria uma barreira (física e emocional) entre o mestre e os jogadores. A coisa melhorou quando começaram os screens horizontais (que dá pra ver a cara do mestre) ou os mini-screens (como o do Old Dragon, bem bacana). Mas na real o que eu faço é deixar o screen à mão, mas sem colocá-lo de pé. E aí sim, acho útil, mas depende do screen. Às vezes é preciso colocar uns Post-Its™ com detalhes adicionais (o Tio Nitro é mestre nisso). Também gostava, no D&D, de deixar o screen de pé e pendurar papéis com os nomes dos personagens para controlar iniciativa.

Um debate relativo ao screen é rolar aberto versus rolar fechado, que vai ser assunto de um próximo post ainda dentro da lista de perguntas.

index-cardsMas, tirando esse acessório óbvio, meu segundo acessório favorito são cartões, ou fichas pautadas. Amo. E uso muito. Seja com stats de monstros, idéias de ganchos de aventuras, rascunho para nomes de NPCs e tavernas inventadas na horas, acho que fichas pautadas é a ferramenta principal que uso ao mestrar. Mesmo minha recente campanha de 13th Age, que mestro online usando o Roll20, eu uso fichas com anotações de frente ao computador.

Claro, não precisaria ser cartões, poderia ser um caderno, por exemplo. Mas acho que os cartões são menores, ocupam menos espaço, posso jogar fora os que não for usar mais, e é mais fácil de levar por aí. Também posso usar cartões coloridos e já ter uma categorização pronta. Para os mestres digitais, o newbie DM deu essa dica para usar iPads.

E vocês? Qual sua ferramenta ou acessório de mestre favorito? Rolem 20!

Publicado em Post | Com a tag , , , , | 4 comentários

Que dica você daria para o um mestre de primeira viagem?

phbRespondendo a primeira pergunta do meu desafio de 30 dias, que dica eu daria para o um mestre de primeira viagem:

Olhando para trás na minha própria história como DM, do AD&D Segunda edição, dessa capa aí do lado, lá em idos de 1992, acho que a melhor dica para quem está começando é entender que a história da suas aventuras, da sua campanha, do seu cenário, não é sua de verdade. É dos seus jogadores. Um mestre feliz não é aquele que vê sua história se desdobrando. Um mestre feliz é aquele que vê os jogadores se divertindo à beça no contexto que ele propôs.

Por não ter recebido essa dica, muitas vezes tomei decisões na nossa campanha que, na minha cabeça, fazia uma história mais legal, mas na percepção dos jogadores, era só visto como pura maldade. Talvez meus jogadores de 13th Age, ainda hoje, percebam os desdobramentos disso. 🙂

E vocês? Que dica dariam para os mestres iniciantes? E rolem 20!

Publicado em Post | Com a tag , , , | 12 comentários

30 dias do desafio dos mestres

DragonEstá rolando um meme na gringa de fazer 30 dias de desafio para os mestres de RPG, respondendo uma lista de trinta perguntas. E me propus então responder essas perguntas aqui no Rolando 20. Segue abaixo as perguntas:

PARTE I: PREPARAÇÃO

  1. Que dica você daria para o um mestre de primeira viagem?
  2. Qual sua ferramenta ou acessório de mestre favorito?
  3. Como você encontra jogadores?
  4. Você usa aventuras prontas ou escreve as suas?
  5. Que inspiração você puxa de outros jogos, livros, filmes, etc?
  6. Criação de mundo – qual é o seu processo?
  7. Como você se prepara para um início de campanha?
  8. Como você se prepara para cada sessão?
  9. Dever de casa dos jogadores: o que você pede para seus jogadores antes e entre sessões?
  10. Quais suas dicas para uma mesa com pouca/nenhuma preparação?

PARTE II: NA SESSÃO

  1. House rules: quais suas regras da casa comuns?
  2. Regras da mesa: como manter os jogadores focadas no jogo?
  3. Crescendo os desafios: como você balancea encontros?
  4. Como você facilita o combate? Dicas, ferramentas, técnicas?
  5. Vilões memoráveis: como introduzir e utilizar o(s) antagonista(s) numa narrativa contínua?
  6. Investigação e mistério: como você usa boatos, pistas e mantém a tensão no ar?
  7. Estrutura e tempo: como você usa flashbacks, cut scenes, narrativas paralelas em seu jogo?
  8. Como você lida com recompensas, seja XP, itens mágicos ou ouro?
  9. Qual foi sua pior sessão e por que?
  10. Qual foi sua melhor sessão e por que?

PARTE III: META

  1. Qual seus livros favoritos sobre mestrar?
  2. Qual a melhor dica que você pegou de uma mídia totalmente diferente?
  3. Quais efeitos as mecânicas tem na história?
  4. Cânone versus universo alternativo versus cenário original. Qual as vantagens e desvantagens de cada?
  5. Jogadores problemas e dramas. Qual sua história de horror de RPG e como você resolveu?
  6. Mestres são mal jogadores? Como você joga quando não está por trás das câmeras?
  7. Você já mestrou cooperativamente com outro mestre?
  8. Como você mestra online?
  9. Como você vende um jogo quando está fazendo um demo ou mestrando num evento?
  10. Como podemos crescer o hobby?

A medida que for postando, vou colocando os links nesse post. Não vai ser um por dia! Se você tem um blog, participe também!

Até!

Publicado em Post | Com a tag , , , | 8 comentários