Próximo cenário para a 4a edição do D&D

Já sabemos que 2009 será o ano de Eberron mostrar sua cara na última edição do Dunegons & Dragons. No entanto, o que vai sair ano que vem ainda é um mistério não revelado pelos magos costeiros. Se fosse você o encarregado de escolher, o que você gostaria?

worlds

Para a enquete desse sábado, não vamos votar aqui, vamos votar lá na enquete que o Nerdcore colocou na página dele. As opções são:

  • Dark Sun
  • Dragonlance
  • Hiboriano/Conan
  • Kara-tur/Oriental
  • Planescape
  • Spelljammer
  • Algum mundo novo
  • Alguma tranqueira velha

Ele deixou os prós e contras de cada opção, vale a pena dar uma conferida. Semana que vem, conferimos o resultado! Bom final de semana, e rolem 20!

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro D&D 5E on-line via Fantasy Grounds. @dsaraujo
Esta entrada foi publicada em Enquete e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

30 respostas a Próximo cenário para a 4a edição do D&D

  1. Eu apostei no Dark Sun, mas gostaria de ver Planescape ou Birthright. Agora, Conan é algo que não consigo imaginar para o D&D 4.

  2. Azul84 disse:

    Considerando como é fácil fazer um grupo funcional só com personagens marciais, eu consigo. Mas, provavelmente, a WotC não vai fazer um cenário que desencoraja mais da metade dos powers sources.

  3. Elda King disse:

    Eu também acho que Dark Sun é o mais provável, mas pessoalmente não é a opção que eu preferiria… Um Planescape ou Ravenloft seria muito mais interessante, na minha opinião (este último nem consta na enquete).
    Logo em uma das primeiras Dragon já veio o artigo Hazards of Dark Sun, que para mim mostra que a Wizards está com este cenárino na mira…

  4. James K disse:

    Eu gostaria que fosse Dragonlance.
    Sempre gostei dele ^^
    Achei que o livro da 3.5 de Dragonlance deixou muito a desejar apesar de ser um bom livro. Gostaria muito de ver uma nova edição do cenario.

  5. Youkai X disse:

    Eu acho que o próximo cenário pode ser Darksun (até por combinar bem com a chegada das classes psiônicas) ou algum cenário oriental (por causa da Ki source). Ms por mim podia vir um cenário afro-asiático maluco com ninjas, samurais, monges e negões psíquicos chutando traseiros em savanas, desertos e desfiladeiros chineses.

  6. DM_Rafael disse:

    Dragonlance é meu cenário favorito de Ad&d. E digo Ad&d porque não gostei da adaptação para a terceira edição. Eu realmente gostaria de ver uma nova adaptação e com um novo ponto de partida com uns 200 ou trezentos anos de diferença para Guerra da Lança. acho que é a melhor forma para quebrar o estígma e evitar novos cataclismas.

    De qualquer forma, acho que eu ficaria muito satisfeito de ver Dark Sun voltando. Votei em DL, mas aposto em DS.

  7. Filipi disse:

    Eu ia adorar se fosse Dragonlance, eu amo esse cenário! Mas acho mais provavel que venha um Dark Sun, acho que vai mais de encontro com a proposta do D&D 4a edição!
    🙂

  8. Eduardo disse:

    Ravenloft!!!
    Talvez Dragonlance, mas eu quero que venha Ravenloft!

  9. d.darkangellus disse:

    DragonLance,com certeza!Até gosto de Dark Sun,mas ainda assim fico com DragonLance. 😀
    Ravenloft tbm é uma boa idéia.

  10. Brenno disse:

    Devo ser minoria no meu ponto de vista, mas vamos lá…

    Não acho que os mundos de fantasia diferenciada do d&d tenham a ver com a proposta da 4E, sem contar que talvez seja preciso fazer adaptações no cerne dos cenários e corre-se o risco de descaracterizar a "personalidade" dos mesmos (Embora um cenário estilo hiboreano/low magic fosse bem interessante). Preferiria ver um investimento inovador e bem ambientado mais integrado com a nova edição.

    • Daniel Anand disse:

      Por proposta da 4e você quer dizer os pontos de luz e afins? Porque em termos mecânicos, não vejo muitas restrições para os cenários. DL já foi descaracterizado tantas vezes com D&D 3e, SAGA e etc que 4e é o de menos. A única coisa que impacta mesmo é a magia Venciana, né?

      • Brenno disse:

        Sim falo de certos conceitos Anand, mas as magias não são o ponto delicado em termos de uma adaptação para proposta 4E.Sendo mais específico, acredito que cenários como Ravenloft e Planescape perderiam muitos de suas caracterizações e identidade caso fossem "adequados" com as premissas atuais. No meu entender a Wizards precisaria adequar suas regras ao conceito desses cenários se houver interesse por manter a identidade deles.

        • Daniel Anand disse:

          Ravenloft já mostrou que pode aparecer na 4E sem grandes mudanças nas regras, você leu o domínio do medo que saiu na Dungeon? Ficou bem legal, com aquele clima original de Ravenloft: precisamos fugir desse plano!

          Planescape só tem que adaptar sua relação com os plano muito dependente dos eixos das tendências, mas o resto funciona bem, imho. O que precisaria mudar tanto nas regras?

          • Brenno disse:

            A mudança que vejo como necessária é mais em termos de adaptação cuidadosa, pois certos cenários (como planescape, ravenloft e spelljammer, mas há outros) fogem dos padrões medievais fantasticos convencionais e acabam trazendo /traziam um publico diferenciado (não que seja melhor) e suas propostas tendem/tendiam a ser mais voltadas a um estilo de jogo de submersão no cenário, nos conflitos, objetivos e peculiaridades que seus jogos trazem.Isso claro, não significa a meu ver que sejam elitistas ou que não possam ser divertidos se jogados de outras formas, mas existem certas caracteristicas acentuadas em seus manuais que lhes dão aquele sabor diferente de outros jogos, aos quais alguns preferem (eu sou um deles com certeza), ou seja, eles possuem uma IDENTIDADE única que lhe diz que você esta jogando naquele cenário e não em outro.

  11. Assim como a maioria eu aposto em Dark Sun, nunca joguei nesse cenário mais sempre tive vontade de experimentar, acho que nele será possível encaixar o novo "clima" da 4ª edição, mas provavelmente a nova adaptação não será tão letal quanto em Ad&D já que isso destoaria do sistema que temos hoje.

    Dragonlance também é uma ótima pedida, mas não vejo indícios de um retorno ainda, quem sabe em 2011…

  12. Filipi disse:

    Afinal, uma duvida… os direitos para publicar Dragonlance ainda estão com a editora da Weis? Não lembro se a editora é uma espécie de filiada a Wizards… Pelo que eu lembre Dragonlance nem usa mais o sistema do D&D 3.x, estou certo?
    E desculpem pelo post triplo! deu pau aqui na internerd…

  13. Nibelung disse:

    Também aposto em Dark Sun. E tudo porque eu acho que o PH3 vai vir com as fontes Ki e Psionico juntos. Motivo? Eberron também tem um forte pé no Psionicismo (Sarlona), e assim como FR saiu sem tudo que ele tinha suporte (gnomos, meio-orcs, druidas…), mas tudo apareceu no PH2 pra cobrir o buraco, algo semelhante deve acontecer com Eberron.

    • Sonyuu disse:

      Se isso acontecer mesmo (um livro descrevendo duas fontes de poder distintas), quebrará uma verdadeira "regra de ouro" de D&D, que meio que definia não-oficialmente que sempre deveria ser escrito um livro descrevendo poderes psiônicos à parte dos demais, como se fosse um livro de regras isolado. Acho que isso refletia o pensamento (ainda vigente por muitos) de que poderes psiônicos eram "estranhos" demais dentro do cenário de fantasia medieval que D&D sempre se propôs a retratar.

  14. Detonator disse:

    Espero que todos vocês estejam errados e seja lançado uma adaptação de Planescape. Melhor cenário, na minha opinião. Sem contar que combina com a temática circo dos horrores adotada na nova edição, tieflings se sentiriam em casa. Quando a mudança das tendências influenciar nos planos, eles podem inventar alguma desculpa como uma catastrofe cosmica ou algum deus conseguiu penetrar em Sigil e destroiu estes portais para os planos incompativieis como alguma vingança contra a lady of pain , ou simplesmente alinha os planos caotico neutro e leal e neutro como sem alinhamento mesmo. Seria fantastico termos um novo Factio Manifesto e/ou Faction wars.

  15. kender disse:

    nem preciso falar qual foi meu voto… :p
    e também espero uma adaptação melhor do que a última…
    estou prestes a testar algumas fanrules do povo da dragonlance nexus. tem muito material lá já… algumas coisas muito boas, outras nem tanto. espero que no aniversário de 25 anos de dl, os fãs sejam lembrados.

  16. DM Rafael disse:

    Um dos livros favoritos de dragonlance é um feito para o aniversário de 15 anos (e 25 da TSR), que trás toda as aventuras da guerra da lança num único volume, revisado, multi-sistema (AD&D e Saga) e com muitas idéias interessantes de como mudar a história e como seguir com as mudanças.

    Em meu antigo jogo de DL (que já uns dois anos parado), eu usava esse livro muito mais do que os da terceira edição! Se eles fizerem uma nova edição comemorativa com este nível de qualidade, já fico muito satisfeito.

  17. NERDCORE disse:

    Pessoal do Rolando 20,

    Valeu pela divulgação do blog e por "pegar emprestado" a enquete.

    A propósito, excelente a imagem que vocês colocaram ai no tópico!

    Sucesso a todos e continuem votando! Quem sabe a WotC não escuta os nossos votos?

    Abs a todos

    Nerdcore

  18. renatorecife disse:

    Eu acho que o Darksun e o Dragonlance são os mais prováveis, então eu tô feliz porque gosto dos dois 😀 mas meu coração pende um pouquinho é para o lado de Dragonlance mesmo.

    Por falar em Dragonlance, alguém sabe dizer que fim levaram os Elfos-do-Mar e os Centauros? Eles vão sair no Monster Manual 2? Ou talvez em algum artigo nas revistas da Wizard?

  19. Brenno disse:

    Cheguei a ler a proposta da pré-versão de Ravenloft para 4E que saiu, mas não gostei… Não aprecio o tipo de abordagem mais dungeon crawler que fizeram (darklord "matavel" e fuga do fim de semana no inferno) que de fato foi a proposta original… Me identifico mais com a evolução da proposta (onde deixou de ser apenas um lugar de onde fugir para se tornar um cenário de horror medieval fantastico). Não vejo o cenário como um lugar para heroismo nem uso abusivo de habilidades ou tendo a destruição do mal como maior objetivo… Tem quem discorde, mas prefiro um abordagem mais de horror do que combativa com Ravenloft.

  20. Daniel Anand disse:

    Mas um Planescape 4E, mesmo que tenha essa visão mais "Masmorrenta" ainda assim seria massa! Mesmo porque, dá pra aproveitar o material do AD&D, né? A pergunta é: você prefere não ver o cenário na 4e do que vê-lo com as características da 4a edição?

    • Brenno disse:

      Hummm, pergunta capciosa, rsrsrsrs… Com relação a Planescape (meu cenário predileto e sempre ponto nevrálgico) sou conservador, pois pra mim foi o ponto alto de um estilo de jogo diferenciadoe precocemente abandonado… Pra mim a dinâmica das tendências são a essência, a espinha dorsal do uso do cenário… O multiverso, as mudanças no uso de magias entre os planos, Outlands e Blood war são elementos para mim tão imprescindíveis quanto o linguajar planar… Tudo isso ja foi modificado pelo atual Manual of the Planes (e como adoro os planos li o livro todo) que da fato é bacana e bom para quem nunca jogou nos planos, mas para quem pretende usar informações das velhas caixas é bom se preparar para tarefa hercúlea, pois sobra trabalho pesado pro mestre em termos de adaptações.

      Do jeito como esta, eu vejo que as regras e caracteristicas 4E servem bem para jogos/campanhas PELOS planos, mas não para o tipo de CENÁRIO que era planescape.

  21. Sonyuu disse:

    Algum de vocês chegou a assistir o desenho animado da Disney "O planeta do tesouro"? Nele aparecem naves (barcos) espaciais, com direito a velas e tudo, que singram os mares do cosmo! Quando vi o filme pela primeira vez, não pude deixar de relembrar as imagens da caixa de um cenário que um amigo comprou, mas quis o destino que eu nunca jogasse com ele: Spelljammer! Nele aparecem pela primeira vez (essa informação pode estar errada, alterada pela lembranças enevoadas de minha juventude) os hoje famosos Illithids (mind flayers-devoradores de mente) e outros monstros clássicos que hoje não se vê mais com a mesma frequência, como a estranha raça de homens hipopótamos cujo nome não me recordo (a versão D&D do Peter Pottamus, da Hanna-Barbera)!
    Depois deste "singelo" texto, acho que nem preciso dizer qual cenário eu gostaria de ver adaptado para 4E, não é?

  22. Mustang disse:

    RS
    Dragonlance, sem duvida srsr

    • DM Rafael disse:

      Pois é, infelizmente (ou não) será Dark Sun. Mas tendo aparecido os draconianos no Draconomicon, e sendo que sairá o minotauro no PHB III, eu ficaria já mais do que satisfeito que as outras raças e uma pequena adaptação da ordem dos magos aparecessem na Dragon Magazine.

Os comentários estão encerrados.