Rolando 20 Ao Vivo #4 – +História e +5E

Olá Jogadores e DMs!

Bem vindos ao quarto episódio do Rolando 20 Ao Vivo via Google Hangouts On Air. Para ver o vídeo, é só ver aqui em embaixo, ou assine o canal do YouTube.

Nesse episódio falamos de como trazer mais elementos de roleplay nas aventuras de D&D. Comentamos também sobre a aventura de Logan Bonner: Blood Money, e trocamos uma idéia sobre minions e alinhamentos no Dungeons & Dragons 5E (#dndnext)

Veja também o novo quadro: Desafio d20!

Além disso, segue o áudio do video em formato de podcast, que está também no Feed, pra quem baixa pra ouvir no busão. Espero que curtam o bate papo. Deixe seu comentário aqui ou no canal do YouTube.

Não deixem de deixar seu comentário, seja no YouTube, no Google+, no Twitter, ou aqui mesmo, para a gente ir melhorando o formato.

Até!

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro 13th Age. @dsaraujo no twitter

Esta entrada foi publicada em Ao Vivo, Podcast e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

7 respostas a Rolando 20 Ao Vivo #4 – +História e +5E

  1. Leo Lima disse:

    Sobre os alinhamentos eu gosto muito do abordado no Old Dragon, apenas com os eixos Caos, Ordem e Neutro. Então você não fica mais preso no que é uma atitute adequada para pessoas boas e ruins, quem define isso é você no jogo.

  2. Leo Lima disse:

    Não acredito que cópia seja o termo mais apropriado para o caso, já que OD é um jogo old school que usa a OGL (então vamos encontrar diversas características similares ou até iguais a de edições anterios como o OD&D e AD&D, e até mesmo de algumas mais atuais como a BA no lugar THAC0 e CA positiva).

    Tanto que usei a palavra "abordado". Que na minha opinião deveria ser o abordado nesta 5e, obviamente apenas a minha opinião.

  3. Heitor disse:

    Acho que os rpgs estão ficando precários pois estão privando pelos encontros e não pela diversão, acho isso errado, adoro um rpg com tensão com armadilhas por todo o mapa e temos que usar essa armadilha pra matar um bicho 30x mais forte… Mas isso é mtu dificil de fazer =/
    Eu jogo rpg deis dos 6 anos (VLW IRMÃO MAIS VELHO [Y]!!!) tenho 15 anos agora e tenho uma dificuldade filhadaputa pra jogar rpg, tanto que vou jogar com a galera da facul do meu irmão…
    Pq vcs n fazem uma PodCast de uma partida RPG?

  4. Curti muito o novo cast! Eu to jogando uma campanha de 4E em Neverwinter e vou aplicar algumas ideias…principalmente o lance da ponte. abs!

  5. Gustavo Piazza disse:

    A ideia de um videocast mostrando uma partida de rpg é boa! Mas não como aquela avacalhada do Nerdcast. Façam uma partida séria, de verdade. Assim conheceremos mais a fundo o estilo de jogo de vocês e todas as coisas que vocês falam nos programas.

    O único inconveniente, é que vocês teriam de editar para fazer caber em um programa de uma hora.

  6. brennomestre disse:

    Salve!

    No desenvolvimento de campanhas/aventuras também é bacana sempre relacionar os plots, subplots e desafios com os objetivos e interesses dos pcs apresentados no background de forma conflituosa, pois uma boa forma de fazer o roleplay ser importante ao jogo é enfatizar que as escolhas dos jogadores/pcs tem consequencias diretas no jogo.

    Quanto aos alinhamentos… Embora eu seja um dos ferrenhos defensores deles junto a magia vanciana no d&d, concordo que o melhor tratamento é no embate ordemXneutralidadeXcaos servindo como uma referência ética e não como camisa de força.

  7. serial101 disse:

    bom, da minha parte ha anos não uso a regra de tendencia. eu uso alianças.

    funciona assim, para todos os efeitos os personagens (todos eles) são neutros. Mas cada jogador pode (a sua escolha, não é obrigatório) escolher duas alianças, coisas como justiça, bondade, lealdade, amizade, medo, caos, maldade, benevolência, qualquer coisa.

    sempre que ele agir do modo que sua aliança indicaria que ele deveria agir ele ganha um Ponto de Ação. Assim se o ladrão caotico resolver jogar cerveja na cara no anão na taverna ele ganha um PA, se o paladino Leal o impedir quem recebe esse PA é ele.

    Para os jogadores é vantajoso (afinal eles estão ganhando algo) seguir suas alianças. então ela é realmente uma ferramenta de interpretação. como ela não te impede de fazer nada, (vc apenas não recebe o PA) ela tambem não te limita de forma alguma.

    Para mudar suas alianças é bem simples, é só falar com o mestre (normalmente eu) e fazer uma quest em jogo que justifique a mudança. Como no geral os jogadores gostam de ter quests focadas no seu personagem é muito raro eles começarem e terminarem com as mesmas alianças.

Os comentários estão encerrados.