Tyler, Clérigo da Chama Prateada

Na semana passada, o Davi começou uma campanha em Eberron, e queria compartilhar meu PC aqui com você. É o Tyler, um Longtooth Shifter, clérigo. Fiz quase de improviso, no Character Builder, pegando combinações que me inspiravam, e depois bolei uma história que fizesse as combinações de feats e habilidades fazerem algum sentido. Dêem seus comentários!

Histórico

Tyler nasceu em algum lugar desconhecido no reino de Breland, no meio da Última Guerra. De formas ainda não descobertas por ele, acabou sendo encontrado por Letus Farstom, um abade do pequeno monastério avançado da Church of the Silver Flame, próximo à variada fronteira com Thrane. Durante muito tempo a Igreja perseguiu os Shifters como demônios, mas Letus não compartilhava dessa visão. Acolheu a pequena fera, acreditando que com um bom guia, mestre e figura paterna, o pequeno Tyler, como ele chamou, seria um exemplo de seguidor da chama prateada.

Irmão Letus sabia que sua visão seria considerada herege por muitos dentro da Igreja, e por isso Tyler foi criado escondido. Cresceu como um humano, na cultura misturada de Breland e Thrane, e no meio da guerra. Com 16 anos já empunhava armas e ajudava na defesa do monastério e da região. Também seguia os ensinamentos da Chama Prateada, mas somente na visão de seu mentor Letus. Quando retornou de uma campanha de quase um ano em Breland, descobriu que um bispo da capital visitou o monastério, e que descobrira sobre Tyler. Foi aí que o Shifter descobriu o outro lado da sua Igreja. Letus foi condenado como herege, e exilado; Tyler, condenado a morte, mas conseguiu fugir. Buscando fugir daquilo tudo, mas também procurando um lugar para montar sua própria ordem, acabou nas ruas sujas de Sharn, onde procura algum tipo de trabalho após o final da guerra.

Tyler é bem diferente dos Shifters em sua personalidade: é paciente, e fala como um humano, não tem maneirismos selvagens. Sua aparência, no entanto, agora é tão senão mais animalesca que os outros membros de sua raça. Seu maior sonho é um dia ir à catedral da Silver Flame, o Flamekeep, e ver a chama com seus próprios olhos. Mas ainda não está pronto: tem um longo caminho de aprendizado numa missão de ajudar os outros oprimidos como ele foi, e trazer a verdadeira voz prateada às pessoas.

O Build

Tentei fazer um Líder que tivesse um quê de Defensor, tanto que peguei o multiclasse com Guerreiro. Com isso posso pegar talentos e, quem sabe, um caminho exemplar de Guerreiro também. Além disso, Tyler usa escudo, e tem boas defesas. Mas ainda assim ele atua como um bom líder, curando e usando magias divinas como Bless. Vamos ver como se sai em suas aventuras!

Espero rolar vários 20 com ele! 😉

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro 13th Age. @dsaraujo no twitter

Esta entrada foi publicada em Personagem e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

5 respostas a Tyler, Clérigo da Chama Prateada

  1. Guilherme Göltork disse:

    Interessante! Eu com certeza teria feito um clérigo de Balinor para evitar o paradigma com a Chama, mas gostei do char.

    PS: BRE-land.

  2. @freitaslex disse:

    Firme, Anand! Agora sim! Essa imagem do Tyler é respeitável! Vou fazer a minha e vou mandar pra você postar, isso é, caso seja possível. Um grande abraço e até a próxima partida!

    • Davi Salles disse:

      A minha dúvida é justamente essa, se você tem essa foto maneira do Tyler porquê fica usando aquela foto tosca de um velho HUMANO careca?!?! Player é sempre lasca, pode ser até um que sempre é mestre, vira player, fica folgado 🙂 lol

Os comentários estão encerrados.