Charadas de D&D 2

Olá caros leitores do Rolando20!

Gostei tanto do último post que escrevi, até porque foi o post mais comentado que já escrevi, que decidi fazer sua segunda versão.

Para esta versão farei a charada ainda mais no ambiente de D&D, não só a charada, mas também a terrível armadilha que pode acabar com os personagens caso sua resposta esteja errada!

Os personagens podem estar investigando um antigo templo, ou a torre bizarra de um mago insano, seja como for a adaptação do encontro pode ser feita facilmente, mas vou montá-lo por completo, assim se quiser pode imprimir esse post e colocá-lo na sua aventura sem precisar de muita preparação.

Entre teias de aranha, pó e tomos antigos vocês encontram a enorme estatueta do Dragão Púrpura que estavam buscando. A estranha criatura parece estar chocando um enorme ovo rosa, provavelmente o quinto quartzo mágico necessário para completar o Feitiço.

Logo aos pés da criatura, escrito em dracônico, segue a seguinte história: Karus e Azrael, dois viajantes do vale Elsir buscavam o antigo templo de Corellon, escondidos na Floresta Astral. Numa noite fria e com poucos mantimentos os dois decidiram montar acampamento perto da estrada, onde Avandra muito gostava de andar, cantando uma velha canção, na forma de um andarilho. Quando Avandra viu os dois, pediu a eles um pouco de comida.

Azrael tinha três pães e Karus tinha cinco, Avandra que estava lá mais por divertimento não carregava consigo nenhum. Todos comeram a mesma quantidade. No final da noite, enquanto os aventureiros dormiam, Avandra decidiu pagá-los pelo favor e o bom coração que eles mostraram para um pobre viajante. Ela deixou dezesseis safiras onde antes dormia.

Para aquele que quiser obter o quartzo rosa do Dragão Púrpura, deve pegar as safiras de Avandra e colocar sobre a balança a sua frente, onde à esquerda será as safiras de Karus e à direita as safiras de Azrael. Sendo que existe apenas um distribuição justa pelos olhos de Bahamut, e somente essa resposta será aceita.

Caso os personagens não consigam responder corretamente, a estátua do Dragão Púrpura soltará uma baforada de raios, fogo e gelo. Essa charada espero eu, deve levar alguns poucos minutos para ser respondida, portanto é interessante até usá-la em meio ao combate, provavelmente será mais complicado respondê-la enquanto é necessário pensar em sua próxima ação. Talvez seja interessante fazer que a estátua solte sua baforada elemental todo turno, e continuará soltando até alguém conseguir responder corretamente a charada.

Baforada do Dragão Púrpura Level 3 Blaster Solo
Trap 750 XP
Quando vocês falham para entregar a resposta certa a estatueta os olhos do Dragão brilham como presságio de um terrível baforada
Armadilha: A estatueta é mágica, encantada por quem ou o que construiu o lugar, dentro dela está preso três elementais, do gelo, do fogo e elétrico
Percepção:
DC 16: Os personagens conseguem ver que é necessário dar a resposta certa, e se forem observadores o suficiente que caso não respondam corretamente isso terá conseqüências dolorosas.
Gatilho

A resposta errada é dada e/ou nenhuma resposta é dada

Ação Padrão Rajada Próxima 5

Alvos: Todas as criaturas na área

Ataque: +5 vs. Reflex

Acerto: A criatura sofre os danos do três elementos levando 1d6 +1 de dano de frio , 1d6 +1 dano de fogo e 1d6 +1 de dano de raio. A criatura afetada ainda fica slowed e dazed até o final de seu próximo turno.

Countermeasures
  • Os personagens podem simplesmente responder a pergunta corretamente, forma mais fácil.
  • Podem tentar destruir a estátua, esta possui AC/Reflex 5, fortitude 10 e 200 HP.
  • Podem cancelar a o efeito mágico das baforadas (desligar os elementais) com 8 sucessos de arcana DC 16, mas isso não libera o quartzo rosa.
  • Para conseguir arrancar a pedra sem responder a resposta também pode se usar de Thievery DC 16, é necessário 8 sucessos.

É isso aí pessoal, espero que tenham gostado também dessa charada e dessa armadilha, acho que uma das primeiras armadilhas solos que existem por ai. Tentei colocar várias formas de se passar pela armadilha, caso a lógica e a matemática do seu grupo não forem muito boas.

Como sempre colocarei a resposta no final do dia caso ninguém consiga responder, o que duvido muito, pois responderam a última rapidamente.

Queria parabenizar meu irmão idealizador e principal escritor no blog por ter feito um blog de muita qualidade que por isso mesmo está em 13º lugar dos sites de RPG mais visitados do Brasil no mês de dezembro, o famoso Ranking Cinza.

Valeu e continuem rolando 20!

Sobre Davi Salles

Irmão do Daniel, o Davi começou a jogar mais ou menos na mesma época, mas demorou um pouco mais para jogar junto. Irmão caçula, sabe como é. Ele gosta bastante de Senhor dos Anéis, e suas aventuras sempre tem um toque Sheakspereano. Curte the One Ring, Vampire: the Requiem e outros RPGs mais interpretativos, mas também joga e mestra mesmo o velho e bom D&D.
Esta entrada foi publicada em Post e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

15 respostas a Charadas de D&D 2

  1. KYU disse:

    Dez para Karus e seis para Azrael?

    Gostei da charada pseudo-armadilha, quando jogar 4º edição vou tentar por ela em algum dungeon. Fatalmente, isso só ocorrerá quando sairem os livros em português.

    😛

  2. Guaxinim disse:

    Spoiler!

    14 pro que tinha mais pães e 2 pro que tinha menos.

  3. Guaxinim disse:

    cada pão é dividido em 3 pedaços (um pra cada)
    então:
    Azrael tinha 3 pães ou 9 pedaços.
    Karus Tinha 5 pães ou 15 pedaços.
    Total 24 pedaços, que dividido por 3 dá 8, OU SEJA cada um comeu 8 pedaços.

    Azrael comeu 8 e deu UM
    Karus comeu 8 e deu SETE
    A divisão justa seria:
    Azrael ganhar duas (pois é o dobro de UM)
    Karus Ganhar 14 (que é o dobro de 7)

    ——————–

    A divisão justa dependendo da visão do Deus (não li a descrição deste ainda) pode ser 8 para cada, pois ambos eram amigos que deram o seu máximo.

    Último post de Guaxinim: Motivos Para Não Ter Um Apartamento (1)

  4. Shin disse:

    Odin!
    Jamais iria imaginar que uma “charada” poderia ser tão BEM empregada!

    Isso realmente me faz pensar em mais algumas coisas que se relacionam junto com as charadas para fazer um “desfecho” tão interessante quanto este.

    Simplismente estão de parabens!

    Cya

    Último post de Shin: Invocador

  5. manso disse:

    Cara, PERFEITO!!
    Esses posts são os melhores!
    Acho muito legal quando vcs usam a criatividade de vcs pra gerar conteúdo, e não só fazerem reviews das coisas.

    Parabéns, adorei a armadilha/charada.

  6. Davi Salles disse:

    Eu usei Bahamut, por ele ser leal e bom, um deus só bom talvez achasse que a divisão certa seria a igualitária. Mas sendo leal, acho que faz mais sentido que cada um deva ganhar pelo tanto que se sacrificou, assim sendo, parabéns para o Guaxinim.

  7. Youkai X disse:

    Caramba, acabei errando a resposta da charada. Pensei que fosse 10 a 6. Eu já estaria tostado mesmoXD

  8. rsemente disse:

    Muito bom esse enigma:) o melhor é que dá pra usar facilmente na 3 edição 🙂

    Parabêns

    <abbr>Último post de rsemente: 100 Blogs de RPG e mais…</abbr>

  9. Guaxinim disse:

    Sim adoro charadas, e acho que são bem adaptáveis a qualquer edição de dnd e outros rpgs.

    Último post de Guaxinim: Resident Evil: Degeneration / Quer bem feito? Faça você!

  10. MB Brancalhão disse:

    Parabéns pelo Blog rapazes!! Com certeza um dos melhores do Brasil!!

    Estão me ajudando e dando idéias para mestrar 4ed!!

    Sobre a charada, muito bem bolada, vou tentar usar algo parecido!!

    Continuem o ótimo trabalho!!

    Até mais!!

  11. Pingback: O Cristal Escorregadio « Encontros Memoráveis para d&d 4e

  12. Tatu disse:

    poxa axei outra resposta q faz sentido.
    Azrael tinha três pães.—Karus tinha cinco—-Avandra que estava lá mais por divertimento não carregava consigo nenhum, Ela deixou dezesseis safiras onde antes dormia.
    3+5=8, 8 paes 16/8 =2,
    seriam duas safiras para cada pao, logo: Azrael tinha 3 pães. 3*2=6 safiras
    Karus tinha 5 paes. 5*2=10 16 safiras ao todo.

  13. Riketz disse:

    livro: o homem que calculava

  14. Rafael disse:

    Comecei a ler TUDO do site a pouco tempo (pois descobri o site a pouco tempo 🙂 ) e estou lendo de trás para frente…bom, um dos elementos mais interessantes e criativos que acho que TEM QUE TER em qualquer sessão de D&D nem que seja de vez em quando são os riddles! (enigmas, charadas, problemas lógicos) Davi, seus posts com esse tema são bons demais!

Os comentários estão encerrados.