Conquistas

Olá Jogadores e DMs!

Eu e o Davi discutimos o uso dessa regra opcional durante a gravação de um dos novos episódios, e decidi postar aqui antes. Para nossa nova campanha de D&D 4a edição, iniciamos o uso de conquistas, os famosos achievements, ou troféus. Antes que alguém grite “Videogame de Papel”, já aviso que já testamos o sistema e funciona bem. Mas vamos lá:

O sistema

O sistema é simples: todos os jogadores passam a ter uma lista comum de feitos, ou conquistas que devem ser feitas durante a sessão, sejam orientadas a roleplay (convencer um NPC a te ajudar), exploração (sobreviver a uma noite no deserto), ou de combate (terminar um encontro sem perder pontos de vida). Cada uma dessas conquistas possui um valor em peças de ouro. Quando o jogador completa a conquista, ele recebe o valor em peças de ouro multiplicado pelo seu nível. 

Esse valor é em peças de ouro para facilitar a conversão, mas ele não é dinheiro que aparece do nada. Ele é uma espécie de “banco” que o jogador pode usar para obter, dentro da história, itens, materiais, contatos e outros recursos. Por exemplo, um jogador de nível 2 conseguiu duas conquistas, obtendo 200 p.o., multiplicadas por dois, 400 p.o. Ao chegar na cidade, eles precisam convencer o prefeito corrupto a deixar eles investigarem as tumbas embaixo da prefeitura. O personagem usa 100 p.o. de sua reserva para comprar a amizade do prefeito. Dentro do jogo, o prefeito se afeiçoa ao personagem devido à sua fama e suas conquistas.

Esse sistema não escala para os estágios exemplares e épicos. Não só o valor em p.o. fica irrisório, mas também alguns feitos ficam fáceis. O ideal seria uma lista diferente para os outros estágios.

A lista

Nós criamos uma lista de conquistas, que divido com vocês: Lista de Conquistas do Anand. No entanto, acho que essa lista funciona para nossa mesa. Se sua mesa usa mais roleplay, ou mais exploração, invente mais conquistas relacionadas. A regra geral para os feitos é não requerer muita manutenção (ou seja, ser algo que os jogadores consigam se lembrar ou consultar no final da luta).

A gente tem alguns efeitos mais complexos, principalmente o de total de dano feito e tomado. Esse dá mais trabalho mesmo, mas escolhemos esse porque funciona com nosso grupo: pode ser exagero para o seu.

Depois da primeira sessão que usamos o sistema, os jogadores já sugeriram vários outros! O legal é ir aumentando a lista também, mas sem exagero. Se seus jogadores ficam olhando para a lista depois de cada ação no combate, você exagerou. 😀

Nossa experiência

Usamos o sistema em duas sessões, e funcionou bem. É algo que dá um gostinho a mais no jogo, e situações que seriam fáceis imediatamente passam a ter um novo desafio quando os jogadores decidem, por exemplo, lutar sem usar poderes por encontro, ou falar com tudos os NPCs da cidade. As recompensas parecem que estão funcionando bem, e não parece ser uma super recompensa. Em alguns grupos, posso imaginar que seja um problema.

A conquista de passar em testes de perícia por mais de 10 o DC só deve falar para testes cujo o DC seja 10 ou mais, senão ao aparecer uma corda de DC 5 para escalar vai ter fila. 🙂

E vocês? O que acham? Sei que não é nenhuma novidade usar isso em D&D, então queria ouvir não só experiência de leitores, mas também sugestões de novas conquistas! E rolem 20!

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro 13th Age. @dsaraujo no twitter
Esta entrada foi publicada em Post e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

16 respostas a Conquistas

  1. @Tchelow disse:

    Execelente. São as recompensas e os incentivos que mais animam os jogadores e os mantém sempre na sua mesa. Tentarei testar mais este incentivo na minha mesa.

  2. Thiago disse:

    Eu não entendi como se dá a interação entre o tesouro obtido por meio desta regra e o tesouro padrão do jogo. Poderia, por favor, explicar melhor?

    • Daniel Anand disse:

      Com as conquistas, você ganha um valor "virtual" de dinheiro. Imagine que você juntou 1000 p.o. dessa forma. Aí, quando voltar pra cidade, pode virar para o prefeito e pedir aquela espada mágica (de 1000 p.o.) que ele guarda em cima da lareira pra você. Você então debita esse valor do seu personagem, que ganha o item mágico.

      Ao invés de um item mágico, poderia ser um favor, um presente, um suborno, etc. Ou, em último caso, dinheiro mesmo, mas aí é meio sem graça.

  3. Edu Trevi disse:

    Videogame de Papel! :p
    BRINKS, apesar dos meus livros da 4E estarem na estante porque meus jogadores não gostaram dela…
    Eu gostei muito da 4E e também desse sistema aí!
    Poderia funcionar também com XP, não? Diminuindo os valores, claro.

  4. Daniel Anand disse:

    Eu pensei em fazer com XP, mas meus jogadores não precisam de mais incentivos para passar de nível mais rápido! 🙂

    Se seu mesa pega leve no XP, é uma alternativa sim. A minha primeira idéia era trocar um ponto por comprar uma carta daqueles decks de encontros que a WotC lançou.

  5. Youkai X disse:

    Eu gostei da idéia, embora eu montaria de uma maneira diferente os achievements em si. Mas já uso regras de "Pontos Narrativos" do Tio Nitro, então seria redundante. A não ser que os achievements sirvam como modo de apos acumular tal quantidade liberar novos pontos narrativos em si!

    E é bom ver voc6es de volta por aqui. Dá saudades de blogs de 4e XD

    • Mestre dos Magros disse:

      Nossa o você roubou meu comentário o_o -Q

      Mas é isso ai, bora usar os pontos narrativos doidimais do tio Nitro.

  6. Mestre dos Magros disse:

    Algo que eu acharia legal seria dar um nome para cada conquista, como nos jogos, e deixar aquilo que vocês colocaram como nome na descrição.

    Vou colaborar com alguns também.

    N° / Nome / Descrição / Categoria / Dificuldade / Pontos / Obs
    54 / Preciso / Deixar um inimigo com exatamente 0 HP / Combat / Moderate / 2 /
    55 / Por um triz / Sobreviver a um ataque restando somente 1 HP / Combat / Moderate / 2
    56 / Trabalho / Todos os membros do grupo usarem / Combat / Easy / 1 / Group
    em equipe / ponto de ação na mesma rodada /

  7. Eduardo Bandeira disse:

    Caramba, fiquei muito feliz por vocês postarem material novo.
    Agora que engrenei na 4th edition ( atrazado, mas já tenho uma mesa na região de Campinas – SP )

    Curti bastante essa houserule criada por vocês, porém pretendo trocar a cada 10 pontos por cartões com bônus untyped +1 pra que eles possam usar num momento crítico ou algo do tipo " o jogador toma controle da narrativa por x minutos " ou é uma abordagem que sempre quis testar. Ver como os jogares manipulam a estória e dar a chance deles de olhar o jogo sobre a ótica do mestre.
    Parabéns pelo site, já ouvi todos os podcasts mais de uma vez ( no carro ), torço pra que um dia vocês voltem a lançar mais episódios ( aguardo ansiosamente um possível Podcast sobre Neverwinter ) .
    Abraço a todos.

  8. ArturBG disse:

    Muito legal essa ideia de vocês de usar achievements como incentivo. Eu acompnho a 4ed desde o começo mas só consegui mestrar a pouco tempo aqui em Recife. Ouço o Podcast de vocês arduamente e espero que você voltem a lançar, se possível, quizenalmente.

  9. akaimoon disse:

    Muito boa a ideia, acabo de imprimir pra usar em minha mesa!
    é otimo ver o blog de volta a ativa

    continuem assim
    e Rolem 20

  10. @yobrul disse:

    Adorei a ideia! Entretanto, como minha mesa é mais focada no roleplay, o pessoal precisaria de uma experiencia menos meta-jogo, entao pensei em colocar pra eles esses achievements como se fosse um artefato. Pensei em fazer como aquelas pedras dos dez mandamentos, saca? Com isso, o artefato poderia ficar mais contente, à medida que as tarefas fosse sendo cumpridas, e vice-versa… O que pensei tb é que poderiam ser 3 (ou mais) "pedras" ou runas ou pergaminhos, um para cada nível de satisfação, e a cada nível de satisfação atingido cada uma dessas se transformaria em uma arma mágica bem broken! hehehe o que acham?

    PS: fiquei muito feliz de ver meu podcast favorito de volta!!! abs!!!

  11. @bloodbane_ disse:

    Estou utilizando a idéia na minha mesa e os players estão adorando! Tirei qualquer recompensa fora o achievment em si. Eles estão gostando muito de ter os achievments por TER os achievments. Obrigado!!

    Pretendo postar assim que possível a grande lista de Achievments que estou criando haha

  12. @vitofisc disse:

    Na minha mesa vou adicionar uma nova dificuldade: Modafoca.

Os comentários estão encerrados.