Podcast Rolando 20 – Episódio 12 – Mortos Vivos

Olá Jogadores e DMs!episodio-12

Essa semana Daniel Anand e Davi Salles (que está de volta) falam sobre as criaturas clássicas do D&D e outros RPGs: os mortos-vivos! Desde os esqueletos, passando por zumbis, caniçais, inumanos, fantasmas, múmias, indo até o Lich, comentamos essas criaturas fantásticas, aproveitando o lançamento do suplemento Open Grave para o D&D 4a edição.

Vocês podem discutir o tema desse episódio no novo fórum que temos em conjunto com o Vozes da Terceira Terra.

Links citados no Episódio

E continuem rolando 20!

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro D&D 5E on-line via Fantasy Grounds. @dsaraujo
Esta entrada foi publicada em Podcast e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

23 respostas a Podcast Rolando 20 – Episódio 12 – Mortos Vivos

  1. Dohko disse:

    Muito interessante o site, primeira vez q acesso.

    Gostei do cast, mas achei q a música estava um pouco alta, dificultando para ouvi-los.

    No mais, muito bom trabalho.

  2. Vill disse:

    Que podcast gigante 😀

    Mas ficou muito bacana, adoro mortos-vivos e acho que sou o único cara que já usou as mãozinhas da Familia Adams num jogo. Foi aterrorizante ver os jogadores serem mortos por cócegas.

    O aúdio ficou baixo as vezes, mas nada que a caixa de som no máximo não resolva.

    Último post de Vill: A Fortaleza no Pendor das Sombras

  3. Darin disse:

    Errr… para mim estava pequeno demais até…

    O áudio estava no mesmo nível dos anteriores… e a música de fundo está boa sim… se comparar com o NC, por exemplo, a música nesse é bem mais alto

  4. Rey Ooze disse:

    Eu lembro que no D&D primeira Edição, uma das caracteristicas do Elfo era imunidade ao toque do Ghoul, que paralizava.
    Na 4E não existe mais paralizia em si e o Ghoul perdeu esta caracteristica.

    Ótimo episodio, muito “educativo”.

    P.s.: eu havia até “twitado” que o Open Grave copiou a armadilha do Rolando 20 ! Way to go!
    p.s.2: No Open Grave eles deixaram o Lord Soth de fora. Malditos.

    Último post de Rey Ooze: 25 coisas que aprendi com RPG

  5. Leandro disse:

    Muito bom o podcast, duração ótima para o padrão de vocês.

    Simples e educativo.

    Para quem quer mestrar uma campanha de zumbis, ou sobreviver quando o dia Z chegar(que é o meu caso) eu aconslho a ler o livro “O Guia de sobrevivência a ZUMBIS” de Max Brooks, dá uma ótima visão do que é enfrentar essa força morta-viva.

  6. Vill disse:

    Esse livro (o Guia de Sorevivência) tem destaque na minha estante 😀

    Último post de Vill: A Fortaleza no Pendor das Sombras

  7. Brenno disse:

    Parabens pelo bom tema.

    Senti falta na caracterização que fizeram de tratar das origens das criaturas, pois tambem existia uma interessante divisão da gênese de undeas, por exemplo, aquels cujos espiritos eram invocados da morte e os que eram criados por infecções.

    Em termos de acessórios, na minha opinião nenhum bate os inigualaveis manuais Van Richtens Guides de Ravenloft para 2E, verdadeiros guias completos sobre undeads e seres sobrenaturais icônicos.

  8. Brenno disse:

    Algumas pequenas caneladas que esqueçi de comentar:

    – Orcus e Vecna não possuem ligação um com o outro. Vecna quando semideus já tinha titulo de Senhor dos segredos e intriga ( sem nenhum interesse nos mortos especificamente) e sua fama vem do fato de sempre ter tido a “singela ambição” de conquistar o multiverso.

    – Iuz é um meio-demônio de Greyhawk, filho de uma bruxa com um demônio.

    – Esqueçeram de mencionar entre os lichs famosos, ao Azalin, supremo lich de Ravenloft e inimigo mortal de Strahd.

  9. KYU disse:

    Como vocês esqueceram do Xykon, principal antagonista da Order of the Stick?!

    xD

    De qualquer forma, gostei do podcast, eu adoro mortos-vivos então não tem muito que comentar.

  10. Tsu disse:

    eu também estou lendo Open Grave e gostei muito do que vi até agora.
    Supre a falta de detalhes do monster (pelo menos no q se refere a undead).
    Vai ser muito útil pra minha campanha de Domains of Dread

    Último post de Tsu: Meme: Personagens Lendários

  11. Mais uma vez parabéns para vocês!
    O blogg tá muito bom e os podcasts muito legais, ainda que o som de fundo as vezes não fique tão no fundo assim, mas estão de parabéns.

    Último post de Franciolli Araújo: Terça-feira lúdica 27/01/2009

  12. Mto legal o podcast! Vocês poderiam fazer algo com idéias para aventuras/campanhas não só com ‘Undeads’, mas também com desafios diferentes…

  13. inominavel disse:

    poxa …. depois desse podcast até me simpatizei com os undeads!!! eles simplesmente nasceram assim!! não foi opção deles, ainda mais agora que o podcast falou que eles tem um dilema e tudo mais ! eu até seria solidário com eles e daria uma mãozinha para eles superarem isso, mas acho que dá uma mão eles pensariam que eu estou oferecendo um lache para eles !!!
    muito bom podcast !! e eu achei a musica no fundo boa, e eu sei como isso da trabalho !

    Último post de inominavel: Storyteller RPG “Cool” (2/3)

  14. Tsu disse:

    aliás, na minha mesa, eu trato o zombie weakness como se fosse um headshot

    Último post de Tsu: Meme: Personagens Lendários

  15. Ótimo podcast, cada vez melhor.
    Voltei a jogar D&D recentemente com a 4ª edição, estava a caminho da sessão enquanto ouvia o podcast e fiquei inspirado para usar algum undead. Modifiquei um dos encontros programados colocando um Wight que rendeu um bom divertimento para a mesa (ainda mais pelo fato dos jogadores estarem acostumados com as habilidades dos mortos-vivos da 2ª e 3,5ª edições).
    Mais um vez parabenizo a equipe do Rolando 20 por ter me motivado a voltar a rolar os dados!

    Último post de Wagner Araújo: PlayStation 3 não tem fio dental

  16. NERDCORE disse:

    Pessoal, parabens pelo podcast! É um dos meus preferidos.

    Vai ai uma dica de literatura undead. O livro Tales of the War of the Lance, possui um conto sobre o ponto de vista de um undead, como não quero estragar a história, deixo para o pessoal ler.

    Aguardamos o review de Open Grave! (O meu está a caminho)

  17. Renato de Recife disse:

    Parabéns pelo cast e pelo site!

    Concordo com o Kyu, como vocês esqueceram do Xykon?

    Aliás, Order of The Stick tem muitas sacadas legais com relação aos mortos-vivos.

    Já que teve um episódio sobre Forgotten, será que podemos esperar episódios sobre cenários que ainda não foram upados para a 4ed, como Ravenloft, Dragonlance e Eberron?

    Abraços e mais uma vez parabéns!

  18. Luiz Mario disse:

    Parabens pelo site e principalmente pelos podcasts!!

    Show de bola!!!

    Leitura minha obrigatoria!!!

    Sds

  19. NERDCORE disse:

    Qual será o tema do próximo podcast? Será que voltaram a falar das classes?

    Gostaria de ouvir os comentários sobre o Warlord/Senhor da Guerra…mas creio que o palada e o ranger devem estar na frente na fila…

    Último post de NERDCORE: Review – Players Handbook

  20. DaniToste disse:

    Depois de tanto tempo sem comentar eu é que me sinto mais morta que viva. Mas nas férias eu sou totalmente ineficiente, ainda mais sem internet durante o dia =*(

    Mas, falando do podcast: Gostei muito dele, como não estou comentando LOGO depois de ter ouvido, as partes comentadas são efetivamente as que mais se fixaram:

    # Sorcerer + Striker = um bom motivo para eu experimentar o 4e. Começo a sentir que a nova edição pode ter uma chance.

    # Nunca me dei bem com mortos vivos, tudo bem que não tem nenhum inimigo que eu GOSTE, mas joguei uma campanha enorme na qual o meu ARQUINIMIGO era um lich, então existe um desgosto em particular por essa espécie: alias, lich + drows = a desgraça do universo. Vampiros sociaveis são o tipo de vilão que eu acho o MAXIMO. Zumbis da para comer no café da manhã hahaha.

    Eu NUNCA entendi completamente como funciona o sistema de afastar/explodir mortos vivos. Não jogar de clérigo colaborou, mas sempre teve algum no grupo e eu nunca entendia o que ele estava fazendo.

    De resto, um ótimo podcast, como sempre.

    No aspecto técnico, um comentário: durante alguns momentos a voz do Anand ficou meio baixa, deve ser coisa de distancia do microfone, mas fica avisado.

    Abraços, continuem sempre esse trabalho maravilhoso.

    Último post de DaniToste: Porque largar o seu emprego para começar um estágio?

  21. Diego disse:

    De quanto em quanto tempo devo pedir o teste de tolerancia para a podridão da múmia?:

Os comentários estão encerrados.