Podcast Rolando 20 – Episódio 14 – Ranger

Episódio 14Olá Jogadores e DMs!

Novamente nesta sexta feira, Daniel Anand e Davi Salles voltam a análise das classes básicas do Dungeons & Dragons 4a edição, falando do maior de todos os mateiros, o batedor e patrulheiro Ranger! A história desses caçadores, as melhores opções em raças, a análise dos poderes iniciais e os pitacos tradicionais da equipe Rolando 20.

Já adianto minhas desculpas pela qualidade do áudio desse episódio: gravamos de maneira improvisada no Carnaval, e quase que o áudio do Davi não sai, usei uns plugins milagrosos aqui.

  • O CF colocou umas fichas no Covil, inclusive um Draconato Patrulheiro.
  • Notícia do lançamento do Monk no Player’s Handbook III, cujo playtest sai em Maio.

Se vocês quiserem ajudar a manter o site e podcast, ajude na divulgação, ou faça sua próxima compra no Submarino pelo botão ao lado!

E continuem rolando 20 em dois ataques!

Esta entrada foi publicada em Podcast e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

60 respostas a Podcast Rolando 20 – Episódio 14 – Ranger

  1. Leandro disse:

    Assim Você me faz feliz!! já já vou escutar!

  2. Manso disse:

    Ouvindo aqui… Gostei da música do Mario. :)
    E ah, fiz uma compra no submarino pelo link de vcs. Vcs ganham algo com isso mesmo? Espero q sim.
    Continuem com o bom trabalho!

  3. Infelizmente só vou poder baixar o episódio de noite, quando chegar em casa, mas amanhã eu ouço e comento mais.

    Anand e Davi, vocês pretendem fazer episódios sobre raças? Acho que dariam episódios interessantes, usando o mesmo modelo dos episódios de classe, fazendo uma análise da evolução da raça ao longo das edições do D&D e as melhores classes e builds para cada raça.

    Abraços e parabéns pelo excelente trabalho.

    • Daniel Anand disse:

      Eu acho bacana fazer de raças sim. Juntando umas duas ou três raças parecidas por cast, mais focado nas histórias do que nas estatísticas. Ainda mais as raças novas, que o pessoal ainda não conhece direito, como o Draconato, Shadar-kai, etc.

  4. Tonho disse:

    Tô ouvindo aqui, muito legal…

    Mas cadê o Warlord?

  5. kender disse:

    eu também estou baixando e assim que ouvir, eu volto a postar (não, não sou floder… =P).
    sobre um podcast pra cada raça, acho que não é tão necessário assim, eu já até dei opinião no vozes de ter um podcast falando de todas as raças, um geralzão, depois que sair o ph2, pois terão raças novas e os podcasts antigos ficariam desatualizados… dai, um podcast falando de todo mundo ao mesmo tempo, com um apanhado de o que é mais aconselhavel pra tal raça seria muito interessante e deixaria o rolando20 podcast sempre atual.

    um grande abraço. valeu anand e davi. devo começar a mestrar 4e na proxima semana, os teus podcasts estão ajudando a tirar muitas duvidas.
    que paladine continue a ilumiar teus dias e que o 1 sempre pare tocando a mesa.

  6. Marcelo Dior disse:

    OMG! Por pouco pensei que vocês se esqueceriam de Walker, Texas Ranger!

  7. Azul84 disse:

    Excelente como sempre. Só teve uma falha crítica na hora que vocês estão falando sobre as categorias do Beast Companion. Os raptors não são drakes nem dinossauros e sim de aves de rapina – até por que um lagarto com fly 7 seria algo bizarro. Os outros dois provavelmente entram nos lizards mesmo.

    • Marcelo Dior disse:

      Nooossa! É mesmo! Eu ia comentar isso mas esqueci completamente e acabei postando meu comentário idiota sobre Chuck Norris!

      Meus jogadores cometeram o mesmo erro quando viram o livro pela primeira vez. Todo mundo falou "vixi, quero ter um velociraptor"! Eu nunca me esqueço do lance da palavra «raptor» por causa do livro Jurassic Park: a versão original, bem no comecinho, tem um trocadilho críptico com o termo espanhol/latino e o inglês.

  8. renatorecife disse:

    Um episódio sobre cada raça seria realmente desnecessário, mas acho que pelo menos as raças mais clássicas como Elfo e Anão mereciam um episódio único, as demais podiam ser divididas em dois episódios, um sobre as raças do PH1 e outro sobre as do PH2.

  9. DM_Rafael disse:

    Em defesa do anão, ele funciona muito bem com o two blade ranger: colocar o Dwarven Weapon Training, que além de dar +2 de dano (em especial com Twin Strike), já ganha de bônus a proficiência com as armas novas do martial power, como o Waraxe, o CragHammer e pra um mais defensivo, o Double Axe (que já dá +1 de AC).

  10. renatorecife disse:

    Acabei de ouvir o episódio, muito bom, parabéns! Quanto ao Belkar da Order of The Stick, ele é Ranger sim, mas ele pegou a classe só para lutar com duas armas e tem uma Wisdom tão baixa que é incapaz de rastrear ou lançar magia divina (lembrando que ele foi criado na época da 3ª edição).

  11. Hikaru disse:

    o Belkar e Ranger X/ Barbaro 1, so pra ter furia!

  12. kender disse:

    não resisti e joguei o podcast no celular via bluetooth e ouvi disfarçadamente pelo fone de ouvido no trabalho mesmo, mas por algum motivo bizarro, minhas tentativas de postar aqui foram infrutíferas.
    ahhhhhh!!! eu preciso saber qual é essa musica… (do mario) já baixei 4 versões diferentes e não achei essa ainda… aff aff…

    falando do podcast…
    no geral o som estava bom alguns momentos as vozes ficavam meio "robotizadas" mas o som estava tão bom que dava pra ouvir a voz da mãe de alguem na cozinha. ^^
    claro que entendo que vocês estão focando sempre os combos e aproveitando sinergias, mas com uma boa estória, qualquer raça pode ser qualquer classe… tá… o meio elfo é complexo de encaixar… mesmo no paladino, o humano deixa ele no chinelo… até o "super bluff combo" tem uma classe perfeita pra ele, já o meio humano (como dizem os qualinesti e silvanesti daqui) tem de ser centrado numa história bem feita. uma coisa legal é explorar a ambigüidade "nem elfo nem humano", com uma história bem feita dá pra ter um meio-elfo muito legal (mesmo sendo meiaboca como munchkin).
    por falar em meio-elfo, se eu pegar o feet multi classe ladino, eu ganho algo mais do que um at-will transformado em encouter? estava pensando num combo lindo de ranger com um sneak atack por encontro. =P
    concordo que o martial power turbinou (muito) as classes. em algum podcast futuro seria interessante comentar as melhorias pra guerreiro (que já teve seu podcast e não pode desfrutar dessas novidades) mesmo que apenas num cantinho de um outro podcast…
    ranger não é assim uma classe tão complicada de entender, mas gostei de ouvir sobre os beasts masters… ainda não tinha lido nada sobre eles. foi um podcast bem legal no geral.
    agora só esperar as duas ultimas classes (e as que tenho mais duvidas…) warlock e warlord.
    um erro critico ai foi falar em "um ranger focado em arma de duas mãos" (0:17:29) ao invés de "um ranger focado em duas armas.
    e por falar em erros… adorei os erros de gravação. xD

  13. Acabo de ouvir o podcast, como sempre muito bom. Como já comentei aqui voltei a jogar RPG inspirado pelo Rolando 20 e comecei me atualizando para a 4ª Edição, estou mestrando uma série de pequenas aventuras para que os jogadores se familiarizem com o sistema e experiementem as novidades e na última sessão um dos jogadores testou o Ranger. Ele montou um Ranger Anão focado em duas armas e foi bem divertido, com direito a Dire Wolverine Strike em 6 minions (errando apenas uma!).
    Foi muito legal vocês terem falado do Beast Master, estava pensando se valeria a pena adquirir o Martial Power e fiquei muito curioso com as novidades para as demais classes, acho que vou comprá-lo junto com o PH2 na amazon no mês que vem.

    Ahhh e o final com os erros de gravação ficou bem legal!

  14. Nibelung disse:

    Uma coisa estranha sobre o Drizzt é que ele nasceu como coadjuvante e ganhou fama depois disso. Na primeira trilogia ele é praticamente suporte pro Wulfgar e pro Bruenor, tendo realmente poucos momentos onde ELE brilha. De cabeça eu só me lembro da vitória sobre o demônio da Estilha de Cristal, e o duelo final contra o Artemis.

    Correm rumores de que o Drizzt só usa duas armas por que na época, lutar com duas armas era um estilo impopular, e os criadores precisavam de um personagem icônico pra usar de exemplo. Aí foi feito algumas conversas com o Salvatore, e nasce o Drizzt.

  15. Pingback: Qual seu Ranger favorito? | Rolando 20 - D&D 4ª edição

  16. DM_Rafael disse:

    Só consegui terminar de ouvir o podcast ontem , mais tarde da noite. Tava estranhando que o show já tinha terminando e ainda tinha cerca de u minuto de áudio. Hahaha! Adorei os extras! O podcast está cada vez melhor!

    Mas ai, como eu era um dos poucos loucos que me amarrava no meio-elfo na edição 3.5, me vejo na obrigação de defender o papel do meio-elfo ranger. Ok, admito que ele é uma sombra perto do elfo e do eladrin. Mas é interessante ver que o meio-elfo tem pitadas de leader (olha o Tanis ai, gente!). Com a escolha cuidadosa de Feats e Utility Powers, ele é capaz de buffar o grupo contra seu Quarry e ajuda também em testes de skill. Com Jack of All Trades, ele já fica com +4 de Diplomacy e Insight, o que já ajuda bastante em skill challenges. E se sobrar feats, um multiclass com rogue fica show. Enfim, ele não é um arauto da morte como seus primos, mas dá pra fazer um build bem diferente e interessante.

  17. Shin disse:

    Também quero a Música do Mário! XD

    Para quem falou que o Anão não fica "bom" para Ranger eu fiz um "Rastreador do Subterrâneo", um anão com o jeito de Barbaro!

    Aqui o link: http://www.tomo4e.com.br/2009/01/26/um-anao-muito

    Para dar uma palhinha, ele é um personagem forte, fazendo Incriveis 14 a 28 com ataques At-Will!!!
    Olha lá e veja como ficou!

    Abraços

  18. ReyOoze disse:

    @Nibelung O Drizzt na Estilha de Cristal dá um pau nos Verbeerg, logo no início. E até acho que ele aparece bastante. Mas falando a verdade não gostei d'A Estilha de Cristal. E MUITO menos da tradução.

    Mas o assunto é ranger e Até que enfim colocaram o Ranger no seu devido lugar. O do 3.0 era uma lástima e tentaram consertar no 3.X ficou menos pior.

    Mas agora sim ele bota medo. E eu gostei bastante do Build de Companheiro Animal, é ideal para grupos pequenos.

    E o Belkar é um Ranger que não tem rastrear! hehehe o Nibe saberia falar melhor sobre ele.

    No mais gostaria de saber de vocês o que acharam da troca de Inimigo Favorecido pelo Hunter's Quarry.
    Particularmente achei bem sensata a troca, mas penso que o Inimgo Favorecido poderia entrar agora como Feat.

    Abraços e nem preciso dizer que tá cada vez melhor e mais PRO. É Top 10 na Área Cinza JÁ!!!

    • Nibelung disse:

      Aprende a usar o Intense Debate. Pra direcionar uma resposta é só clicar no post reply. Aí, assim como você recebeu agora, o cara que tu tá respondendo sabe que a discussão continua.

      E o Belkar não é um ranger ruim. Ele só não tem nenhuma graduação em sobrevivência, sem ouvir, sem observar, com sabedoria 9 ou menor. E mesmo assim ele chuta bundas.

      • DM_Rafael disse:

        Mais do que isso, ele é um "sexy shoeless god of war"!

        • renatorecife disse:

          Ele é o "sexiest and shoelessest god of war", aquelezinho do playstation leva tapa do Belkar :p

          Outro exemplo de Ranger que lembrei é a deusa greco-romana Diana, inclusive, se não me falha a memória, ela é mencionada no livro do jogador de AD&D como exemplo de Ranger.

          E o Riverwind de Dragonlance também é Ranger.

          • Daniel Anand disse:

            Boa lembrança do Riverwind, ele é o mais Ranger do grupo mesmo.

          • Tonho disse:

            Dragonlance é complicado, e Riverwind não é ranger e sim bárbaro.

            O Tanis era originalmente um ranger, mas os editores acharam que a visão de ranger da Weiss e Hickman eram incompatíveis com a do AD&D e transformaram ele em guerreiro do volume 4 pra frente.

            A explicação oficial pra mudança: Ele tinha constituição baixa demais pra um ranger.

    • DM_Rafael disse:

      Não li a Estilha de cristal no original, então não dá pra afimar direito, mas eu gostei da versão da Devir. Só não entendi mesmo porque o martelo do Wulfgar de "Aegis Fang" virou "Garra de Palas".

      De qualquer forma, o que eu queria comentar mesmo é que essa "cena" do Drizzt lutando contra o Verbeerg é muito boa, porque surpreendentemente se traduz bem quarta edição. Da pra ver claramente o drow brincando com o gigante usando twin strike pra depois entrar com os "encounters powers" B)

      • Nibelung disse:

        Teve um dragão em Dragonlance que teve uma tradução estranha também. Não lembro o nome certo, mas no geral eu brinco que é só a devir sendo a Devir. Sempre tem uma tradução estranha pro pessoal poder reclamar. Na 4e está sendo o Patrulheiro (Senhor da Guerra foi por votação popular), e na 3e foi o Imobilizar/Trip.

        • DM_Rafael disse:

          Bom, não queria entrar muito neste mérito, visto que é um tópico de ranger, mas já que você citou Dragonlance, lembrei de um que não consegui engolir! Minha edição de DL é de Portugal, da editora Bertrand, só que eu nunca consegui o "Dragões de um amanhecer primaveril", então comprei o "Dragões da Alvorada da Primavera" da Devir. Tinha muita coisa diferente das duas edições como 'báculo de cristal" para cajado. Nenhuma estava errada, mas achei a tradução portuguesa nesse ponto muito melhor. Mas o que me saltou aos olhos, foi terem traduzido o Vento do Rio (Riverwind) como VENDAVAL! Caraca, VENDAVAL?! Essa é uma que vale por todas!

  19. Daniel Anand disse:

    É, é essa a idéia. Isso é uma das coisas bacanas da 4ª edição: mesmo os builds que parecem ser "ruins" não tem tem como ficar realmente ruins, sempre existe alguma função para seu PC, dentro e fora do combate.

  20. Hanariel disse:

    Olá pessoal da rolando 20!
    conheci o blog a pouco tempo e ja me apaixonei XD
    bem adorei os podcast!
    principalmente os de armadilhas e skill challange ^^
    bem… gostaria de sugerir no proximo podcast, como ele vai ser para DM's
    seria interessante fazer um especial sobre 'encontros' especialmente os de combate, visto que tem toda uma matematica sobre isso, e dicas de como fazer encontros mais divertidos seria otimo ^^

  21. renatorecife disse:

    Na verdade ele é de uma "tribo bárbara", mas não é da classe bárbaro, até porque na época que Dragonlance foi escrito não existia essa classe no AD&D, exceto em suplementos apelões, além disso o cara é um rastreador melhor que o Tanis ou qualquer outro do grupo.

  22. Daniel Anand disse:

    No AD&D e D&D 3e, acho que a melhor classe para o Tanis é o guerreiro, mas na 4e, a que encaixa melhor é o Ranger. A mesma coisa para o Riverwind, IMHO.

  23. Daniel Anand disse:

    O CD que tem as músicas do Super Mário que eu comento no podcast é esse daqui: http://vgmdb.net/album/1890

  24. kender disse:

    oba!
    vou correr atrás ^^
    valeuz

  25. Tsu disse:

    O Anand pagando de Jovem Nerd no final foi hilário!

    E realmente, o Chuck Norris é o Ranger Master Epic. Só faltaram os Power Rangers. Inclusive eles têm companheiro animal-robô-gigante.

    • Daniel Anand disse:

      Putz, a gente até tinha falado dos Power Rangers, mas esquecemos na hora da gravação. Os erros dificilmente aparecerão em outros episódios, porque eles só acontecem assim naturalmente gravando ao vivo. Pelo Skype não fica tão natural, e menos espontâneo. Mas, claro, se rolar algo engraçado, eu adiciono.

      • DM_Rafael disse:

        Cara, se vale Power Rangers e Chuck Norris, não podemos esquecer nosso representante Tupiniquins : o CAPITÃO NASCIMENTO (tb conhecido como Capitão MORRIMENTO).

        O cara não é muleque, veste preto, vence todos os skill challenges e não perde um Prime Shot! Tem alguém mais ranger do que ele???

  26. Bento disse:

    Daniel eu estou com uma duvida nesse ataque : Fox’s Cunning. A criatura precisa me acerta para eu poder usar o fox's cinning ??
    Agradeço desde já

  27. Marcelo Dior disse:

    Sim, Bento. Se você me permite resonder, Fox's Cunning é uma "Immediate Reaction", ou seja, você pode usar o poder assim que as condições forem cumpridas; no caso, um inimigo faz um ataque contra você. Observe que o inimigo não precisa necessariamente acertar, basta que ele tenha feito um ataque. Mas não confunda "Immediate Reaction" com "Immediate Interrupt", que é um poder que se ativa «antes» do poder que o engatilhou. Com Fox's Cunning, você ainda toma o dano se o ataque atingir seu PC.

    E vale sempre lembrar que, se você usar o «shift» cedido pelo poder para sair da área de ameaça do inimigo, precisará estar com uma arma de «reach» ou de ataque à distância, porque estará um quadrinho longe demais para armas de corpo-a-corpo.

  28. Daniel Anand disse:

    Boa Marcelo! Ganhou na Iniciativa! :D

  29. Bento disse:

    Boa, agora entendi. Porem surgiu um outra ducida, um ranger ficaria bom multclass com: paladino, rouge ou barbaro ?

  30. Daniel Anand disse:

    Bom, tendo os prerequisitos, todos podem ser bem legais. O Bárbaro vai ser bem difícil, porque tirando força, os outros atributos não tem sinergia. A mesma coisa acontece com o paladino e seu carisma. No entanto, um multiclass com Rogue não só pode dar Ladinagem para o Patrulheiro, como também dar +2d6 de Sneak Attack uma vez por encontro. Só que pra isso, o Ranger vai ter que andar com uma light blade extra.

  31. Leo Xorao disse:

    Parabens, muito bom. Agora o ChuckNorris como maior Ranger foi comico.

  32. Daniel Anand disse:

    [seesmic EsM4LSBVuo|8OGA2fLhO1_th1.jpg http://www.seesmic.com/video/EsM4LSBVuo seesmic]

  33. Mágico disse:

    Olá.

    Não queria parecer banal, mas este realmente foi um excelente Podcast.

    Eu ainda tenho minhas duvidas sobre entrar de vez na 4ª Ediçao ou continuar com a 3ª, visto a enorme quantidade de material que tenho a disposição. Pessoalmente tanto faz, mas acho inteligente conhecer o máximo possível sobre um sistema antes de gastar minhas suadas PO, e o Rolando 20 me permite esta oportunidade ao apresentar de forma simples e bem inteligente sobre todos os elementos e novidades que estão vindo com a 4E.

    Tudo o que posso dizer é obrigado e continuem com o programa.

    Até.

  34. Daniel Anand disse:

    Não tem nada de banal no seu comentário, é sempre bacana saber o que esperam do nosso podcast! :)

  35. kender disse:

    realmente muito divertido…
    qualquer hora, gravo algo aqui.

  36. Bento disse:

    OLHA O BIGODINHO DO ANAND
    AHSUHUAHSUAHSUAHSUHAUSHASHU
    (nao considere isso uma ofensa e sim um elogio, tu parece mais velho com ele)

  37. kender disse:

    o bigode do anand só não é mais irado do que o do earl do "my name is earl"

Os comentários estão encerrados.