Facções dos Reinos – Zhentarim

As facções são organizações influentes em toda a região da Costa da Espada. Os jogadores podem se filiar a uma delas para conseguir informações e benefícios. Dentro das campanhas da D&D Adventurers League (D&D AL), os jogadores podem se filiar a uma das 5 grandes facções de Faerûn:

  • Harpistas: Uma rede dispersa de conjuradores e espiões que defendem a igualdade e secretamente combatem o abuso de poder.
  • Ordem da Manopla: Composto de fiéis e seguidores vigilantes da justiça que protegem os outros de depredações de malfeitores.
  • Enclave Esmeralda: Um grupo disperso de sobreviventes do ermo que preservam a ordem natural enquanto eliminam ameaças sobrenaturais.
  • Aliança dos Lordes: Uma frágil coalizão de poderes políticos estabelecidos preocupados com a segurança e prosperidade mútua de seus membros.
  • Zhentarim: Uma rede sombria e inescrupulosa que busca expandir sua influência e poder por toda a Faerûn.

O Daniel Oliveira, coordenador da D&D AL para o Brasil, nos enviou uma série de artigos detalhando um pouco as facções. Neste artigo vamos falar um pouco sobre a rede negra, os Zhentarim (a facção do meu personagem atual na campanha Princes of Apocalypse do Davi!).

“Ingressar nos Zhentarim é como ter uma chave que abre mil portas, cada uma que leva para cumprir um desejo pessoal. Muitos se inibem deste tipo de liberdade. Eles gostam de suas restrições, leis, e amarras – os dá a ilusão de segurança.

A Rede Negra provê o que se precisa para explorar os reinos e dimensões que poderiam partir mentes acomodadas com limites. Apenas nesses locais eu posso encontrar magia poderosa o suficiente para derrotar seres que não conhecem coisas como tempo, medo ou misericórdia. Você pode não gostar dos meios Zhentarim, mas quando um demônio rastejar para fora do Abismo e for atrás de sua família, você ficará feliz que eu fui para as áreas mais escuras dos Reinos para encontrar a solução do seu problema.”

— Ianna Asterion, agente Zhentarim

ManshoonFundação

Fundada em 1261 DR por Manshoon no Forte Zhentil, os Zhentarim foram criados inicialmente para os propósitos expansionistas de Manshoon. Em 1263 DR o sumo-sacerdote e escolhido de Bane, Foul Chembryl, se uniu ao Forte e converteu os sacerdotes a ordem de Bane. Ao longo de 200 anos, a religião principal dos Zhentarim se alterava entre Bane e Cyric, sempre guiada por traições e guerras internas.

Atualmente, os Zhentarim são apenas uma sombra de sua antiga glória, mas ainda assim uma facção extremamente influente. Oferecendo seus serviços a quem pagar o melhor preço.

Organização

Os Zhentarim começaram como uma ordem militar, mas ao longo das eras se tornou uma espécie de rede que trabalha com todas as formas de negócios escusos (por isso o apelido de Rede Negra).  Seus líderes atuais são um mistério, e suas ordens correm através da Rede Negra até chegar em seus agentes. A organização é uma meritocracia, que valoriza fortuna e poder pessoal acima de tudo.

Membros

Zhents são valorizados por sua ambição e recompensam aqueles que conseguem seus objetivos com suas próprias mãos. Dentre seus membros mais comuns estão mercenários bem-treinados, assassinos e bruxos astutos que desejam expandir seu poder e influência. O resultado é o que importa. Eles se dão bem com a lei, mas não se importam em fazer algo ilícito ou escuso para conseguirem o que querem. A tendência geral da facção é maligna, mas aceita membros de outras tendências.

Objetivos

  • Acumular riquezas;
  • Buscar oportunidades para ter poder;
  • Ganhar influência sobre pessoas e organizações importantes;
  • Dominar Faerûn;

Crenças

  • Zhentarim são sua família. Você cuida dela, e ela cuida de você;
  • Você é senhor de seu próprio destino. Nunca agradeça pelo que você merece ser;
  • Tudo – e todos – tem um preço;

Patentes

  1. Fang
  2. Wolf
  3. Viper
  4. Ardragon
  5. Dread Lord

Membros Célebres e Menções Honrosas

Contém SPOILERS, ler por conta e risco.

  • Manshoon [Humano (Vampiro), Mago, LM]: o atual Manshoon é o último dos clones do fundador original dos Zhentarim. Após a morte de seu original e seus demais clones, ele assume a sua alcunha e tenta resgatar sua facção a antiga glória. Após acumular um imenso poder e artefatos mágicos, ele tenta conquistar Cormyr mas é impedido por Elminster, Simbul e Storm Silverhand. Manshoon é um membro Zhentarim mas atua de forma independente, tomando para si tudo que achar que é necessário ou simplesmente seu de direito dentro dos recursos da facção.
  • Fzoul Chembryl [Humano, Clérigo, LM]: sacerdote banita que se tornou o braço direito de Manshoon durante a formação original dos Zhentarim, mas sua ganância de tornar a facção um culto de Bane trouxe inveja de cultistas de Cyric em suas fileiras, o que resultou em várias guerras internas ao longo dos anos. Entre 1376 DR a 1479 DR, ele foi morto defendendo o Forte Zhentil contra uma invasão nethereese, sendo ressuscitado na forma de um exarca de Bane. Atualmente não faz parte dos Zhentarim.
  • Kella Darkhope [Humana, Ladina, NM]: Durante os eventos que ocorrem em A Great Upheavel, Kella é encontrada (ou não) disfarçada de monge viajante na cidade de Nightstone. Seu objetivo era saquear a Nightstone da cidade, mas com o repentino ataque de gigantes a coisa muda de figura.

Se curtiu esse post, que encerra nossa série sobre as facções do Adventurer’s League, compartilhe!

E rolem 20!

Compartilhe!

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro D&D 5E on-line via Fantasy Grounds. @dsaraujo
Esta entrada foi publicada em Post e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 respostas a Facções dos Reinos – Zhentarim

  1. Minha facção favorita, embora tenha perdido um pouco o brilho para mim por conta dessa pegada mais “mercantilista”.

    Pergunta: essa Kella Darkhope tem algum ligação com Scyllua Darkhope, antiga castelã do Forte Zhentil, blackguard de Bane e subordinada de Fzoul Chembryl?

    • Só lembrando que os Zhents “do mal” (vilões mesmo) ainda existem, eles só não são jogáveis em termos de D&D AL (na sua casa é por sua conta e risco! 😉 )
      Sobre Kella…
      [SPOILER] [SPOILER] [SPOILER] [SPOILER] [SPOILER] [SPOILER] [SPOILER] [SPOILER]
      Ela faz apenas uma pequena aparição no capítulo introdutório de SKT, mas ao que tudo indica ela tem relação sim com Scylla, como parte da política da Wizards em D&D de fazer auto-referências em suas aventuras (não só de FR). A cada campanha você vai reparar nomes conhecidos e referências de aventuras clássicas.

  2. Bruno Venancio Lopes disse:

    Boa noite, tudo certo por aí?
    Acho o podcast fantástico, sou narrador e gosto de enriquecer a campanha, o podcast tem me ajudado muito, parabéns!
    Eu sou ilustrador e cartunista, e quero perguntar se vocês já pensaram em colocar desenhos para ilustrar os posts.
    Pense a respeito e grande abraço!

Os comentários estão encerrados.