Improvisando Miniaturas

Que a 4ª edição do D&D (assim como a 3ª) te obriga, na prática, a usar miniaturas, to mundo já sabe. Mas se você não quer desembolsar uma bela grana em miniaturas made in china com o selo da WotC, você vai ter que improvisar.

Eu prefiro usar papeizinhos escrito “Zumbi” em cima a usar miniaturas de, digamos, Gnolls. O papel escrito vai fazer com que a mesa imagine um zumbi ali, enquanto a miniatura de outra criatura simplesmente vai eliminar esse processo imaginativo, e todo mundo vai falar “Eu ataco o Zumbi-Gnoll”, que é meio besta.

O problema de papeizinhos é que eles voam fácil. Um livro colocado na mesa de forma pouco suave pode mandar todos os guardiões da tumba para fora da dungeon! Então você pode improvisar de outras formas:

  1. Compre fichas vagabundas de poker, ou canibalize um jogo antigo meio sem peças, e cole papéis com contact em cima. Você pode reescrever em cima do contact, e já fica meio pesado para não voar;
  2. Pegue um papelzinho retangular, desenhe o oponente (ou escreva o nome dele), faça dois cortes no meio. Pegue um clip de papel médio, abra-o, e use-o para fazer uma base. Claro, se tiver tempo, pode imprimir uma figurinha bonita ao invés de um desenho tosco, no meu caso. Dá até pra fazer no escritório (me desculpem o modelo, dá próxima vez peço ajuda à uma colega bonita):
  3. Use peças genéricas de outros jogos. Não recomendo peças de xadrez, por ter um pouco do problema da miniatura do Gnoll, em menor escala;
  4. Faça peças de papel, mas use uma cartolina e deixe eles triangulares, como as miniaturas dos oponentes da caixa básica de D&D da Grow (veja essa figura de uma miniatura Conan-like roubada do Phil Gamer);
  5. Use um notebook e um projetor, ou ligue o notebook na televisão, e faça um mapa virtual. Existem vários programas para isso, como o MapTool.

E você? Como você improvisa suas miniaturas?

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro 13th Age. @dsaraujo no twitter

Esta entrada foi publicada em Post e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

17 respostas a Improvisando Miniaturas

  1. Armageddon disse:

    ehuehu =D

    Gostei das dicas. Mas as miniaturas são tãaao mais legais… colecionar aquele negócio vicia XD

  2. C disse:

    Cara esse maptool é o programa que eu estava procurando a tempos (ou esperava uqe o D&D Insider fizesse, caso seja lançado concluido um dia hjaha). Valeu mesmo!

    Ah sim, e na minha mesa a gente usava peças de Lego para os PCs e miniaturas de pokemon (aquelas que vinha no guarana, lembra?) para os mobs.

    Alias o blog é o melhor em portugues sobre D&D 4, continue assim e continue com os reviews do Scales of War, ajuda muito (graças ao seu blog eu tive a idéia de substituir a parte chata da primeira aventura pela cidade de Janus gull e ficou muito tri, meus players agradecem!)

  3. Thiagotogbr disse:

    Muito boas as dicas!!
    Esse problema aconteceu comigo recentemente. Usei uma mini de sapo gigante para representar um otyugh e na segunda rodada um dos PCs falou: “vou atacar o sapo!!”. Frustrante! Principalmente qndo vc descreveu o monstro e mostrou o desenho dele!
    Em outro combate, o jogador gastou as melhores magias em uma critatura mais fraca, sem que ninguém entendesse o motivo, e quando finalmente descobriu que o “boss” era outro, disse: “Ué!! Mas a miniatura mais estilosa era a outra!!”

  4. rsemente disse:

    Muito boas as dicas. Eu sempre procuro ter miniaturas genericas pra tudo. Uma boa e barata opção é o RPG Quest que tem muitas mis de papel com um peso consideravel.

  5. Froghp disse:

    “…me desculpem o modelo, dá próxima vez peço ajuda à uma colega bonita…”

    Por favor!!!! hahahahaha

    O MapTools eh muito bom mesmo… Mas eu gosto de usar coisas toscas como miniaturas… sempre sao engracadas…

    Abs e parabens pelo blog…

  6. Youkai X disse:

    Eu uso as miniaturas oficiais de D&D mesmo. É que gosto de colecioná-las e são tão bonitasXD. O que tenho que improvisar é com cenário. E daí usa desde cartas de magic a marcadores de vidro. Descobri esses tempos que algumas peças de dominó são excelentes para se fazer corredor de dungeons e plataformas

  7. Anderson Soares disse:

    Cara já utilizamos de feijões a moedas, mas agora demos uma evoluida, o sobrinho de um dos jogadores “deu de presente” para o grupo a sua coleção de bonecos de metal que saiu a alguns anos no Kinder Ovo.
    Essa doação não será esuqecida Rafa!!! ahuahuahuhuhauahuahuahua

  8. Pingback: Rolando 20 » Antigos » Links 1 - Recursos para o final de semana

  9. Pingback: Ooze » Blog Archive » D&D nos tempos de crise: Mapas, miniaturas e acessórios em geral.

  10. hackbarth disse:

    Já que eu mostrei onde conseguir as minis http://is.gd/83xS , já já coloco um post com dicas de como montar. Feitas direitinho ficam tão boas quanto qualquer mini de plástico ou metal e não caem. Aguardem.

    Último post de hackbarth: Aventuras Fantásticas

  11. Max Silva disse:

    Fazer minis de papel é uma mão na roda pra qualquer mesa de rpg!Eu já sou até especialista e faço umas minis bem legais usando as fotos das miniaturas de D&D que tem no site oficial da Wizards.Se alguém se interressar,entre em contato comigo pelo e-mal maxsilva24@hotmail.com e eu posso enviar o arquivo com as minis(eu faço no power point,por ser mais fácil manipular as figuras do que no word,e mais fácil de imprimer direito do que o paint).

  12. Pingback: Crítica ou Peguiça? « Tomo 4ᵉ

  13. spinglos disse:

    eu tenho miniaturas de Mage knight ( umas trinta ) mas eu vou contar como chegamos ai.
    no começo nos imprimiamos as miniaturas do tibia e colavamos elas no isopor ficava da hora mais o problema era batia um vento pum! caia tudo, depois de um tempo eu achei um site que vendia miniaturas de metal 5.00 cada decidimos que cada um devia comprar a sua. compramos mas depois de um tempo decidimos pintar as minis o que fico muito ruim e dai as xogamos no lixo.
    depois disso avia saido a coleção de dugeons e dragons unhalowed nos pesquisamos e achamos ela por 82.90 e vinha oito miniaturas a gente fez o seguinte: quem queria ficar com uma miniatura comum devia pagar 10.00 quem queria a incomum deveria pagar 15.00 e quem iria ficar com a rara de veria pagar 20.00 eu comprei 1 incomum era uma coruja gostei muito de usa-la.
    com o tempo precisavamos de mais miniaturas isso no comecinho de 2009 e nos lembramos das minis de mage knight cada um comprou umas 30 minis e todos ficaram felizes

  14. Pingback: Tomo 4ᵉ » Blog Archive » Crítica ou Preguiça?

  15. Pingback: Tomo 4ᵉ » Blog Archive » Adicionando elementos a mesa de RPG

  16. Nestor disse:

    Editor de Imagens (Fireworks Mx) + DungeonTiles (free no site da WotC) + Imaginação = Tabuleiro, Dungeons e Miniaturas virtuais!!! O problema é encontrar um jeito de todos ver o monitor do notebook durante o combate. A vantagem é q vc não precisa comprar nada e ainda dá pra pré-determinar áreas de algumas magias para usar na hora, sem perder tempo nem pra desenhar as dungeons na hora ,nem calcular as áreas.

Os comentários estão encerrados.