#RPGaDay 2017 – Dia 12

Arte. Uma parte fundamental dos Roleplaying Games. A pergunta do #RPGaDay de hoje é: Qual RPG tem a arte interior (i.e., tirando a capa) mais inspiradora?

Não vou contar livros de arte de RPG, que me parece ser roubar, tem que ser livro de RPG mesmo. Tem muitos RPGs com a arte fantástica. Praticamente todas as diversas versões do Call of Cthulhu vêm a cabeça, especialmente o Cuthulutech. Mas o que eu até hoje volto para folhear quando preciso de inspiração é o Alternity: Dark•Matter, um RPG mistura deGURPS Illuminati com Arquivo X. Ou, pra geração de hoje, uma coisa bem Black Mirror encontra Stranger Things.

E vocês? O que recomendam para arte?

Edit: Esqueci de duas menções honrosas que tem que estar aqui: a arte maravilhosa de Tony DiTerlizzi em Planescape e a de John Howe no The One Ring.

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro 13th Age. @dsaraujo no twitter
Esta entrada foi publicada em Post e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a #RPGaDay 2017 – Dia 12

  1. Tarcisio Lucas disse:

    Para mim, Castelo Falkenstein! Adoro aquela arte!

  2. Os livros de Star Wars da Fantasy Flight são lindos. Eu compraria o Force & Destiny só pela arte/design gráfico.

Os comentários estão encerrados.