Adventurer’s Vault

Adventurer's Vault CoverEm mais uma resenha (já que o podcast ficou pra semana que vem, agora que ele é quinzenal), vou falar sobre o primeiro dos tomos sobre itens mágicos que saiu para a 4ª edição, o Adventurer’s Vault.

O livro segue o padrão de qualidade da WotC: páginas coloridas e capa dura. O livro tem 224 páginas, e as ilustrações seguem o padrão dos livros básicos (inclusive com alguns dos ilustradores citados aqui). Na verdade, achei que o livro teria poucas ilustrações, e me surpreendi com a quantidade. Também estão disponíveis vários tipos de índices, dando também valor como guia de referência ao volume.

O livro tem basicamente dois capítulos: um para itens não mágicos, que englobam armas (novas espadas, machados, etc), armaduras, montaria, veículos (incluindo os barcos voadores citados anteriormente) e itens alquímicos, que faziam falta aos jogadores que vieram da 3e. Os itens alquímicos são criados por procedimentos, similares nas regras aos Rituais.

O segundo capítulo contém itens mágicos para aventureiro nenhum botar defeito. Uma enorme quantidade de itens de todos os tipos e slots, incluindo poções, anéis e outros itens que faltavam no Player’s Handbook. A maioria dos itens é plug-and-play nas campanhas, mas alguns outros podem ser considerados um pouco bons demais, e são um prato cheio para os Munchkins. Um Orb of Impenetrable Escape para um mago especializado em Orbes, somado à Sleep, por exemplo, é um belo combo.

Um regra alternativa no final é muito interessante: através de rituais, você pode dar “upgrades” no seu item mágico, pagando a diferença dos itens em componentes místicos. Eu defendo que itens mágicos devem sempre ter carisma, nome e uma história bacana, e isso ajuda.

Contras

  • Criar personagens de nível mais alto vai demorar com esse mega catálogo!
  • A parte dos barcos voadores é bem resumida e me desapontou
  • Munição da boa para os Munchkins
  • Algumas inconsistências em itens: compare o Belt of Vim Lv 18 (p. 164) com o Girdle of the Dragon Lv 16 (p. 165) por exemplo.

Prós

  • Muitos itens legais, que já te dão ganchos de histórias nas descrições
  • Itens alquímicos podem ajudar numa campanha low-magic
  • Vários tipos de Poções, e não só as três do PHB
  • Índices bem feitos e realmente úteis
  • Novas armas e armaduras muito boas e interessantes

Alguém mais comprou esse livro? O que acharam?

Sobre Daniel Anand

Daniel Anand, engenheiro, pai de gêmeas e velho da Internet. Seu primeiro de RPG foi o GURPS Módulo Básico, 3a edição, 1994. De lá para cá, jogou e mestrou um pouco de tudo, incluindo AD&D, Star Wars d6, Call of Chuthulu, Vampire, GURPS, Werewolf, DC Comics (MEGS), D&D 3-4-5e, d20 Modern, Star Wars d20, Marvel Superheroes, Dragonlance SAGA, Startrek, Alternity, Dread, Ars Magica e atualmente mestro D&D 5E on-line via Fantasy Grounds. @dsaraujo
Esta entrada foi publicada em Resenha e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

10 respostas a Adventurer’s Vault

  1. Diego disse:

    Eu comprei. Achei o livro custo benefício $19.90 meses atrás.

    Achei que traz muitas opções de armas e armaduras mágicas, algumas bem melhores que as outras e desbalanceadas quando comparadas uma com as outras como vc mesmo citou. A parte de armas e armaduras novas achei o mais interessante do livro, principalmente as armas com a habilidade (Brute).

    Veredicto: Com tantas opções de encantamentos mágicos, armas e armaduras mágicas principalmente me fica a seguinte pergunta: Será se os Adventurer Vault 2 e seguintes fazer-se-ão mesmo necessários??!

    P.S – I.: O Machado de Execução ficou excelente, sempre achei que o D12 traiçoeiro. O dado rola demais e muitas vezes cai resultados baixos mais vezes que comparados a outros dados. E Brute de 2 veio como uma luva pra um machado que causa D12.

    P.S – II.: Machado de Execução Vorpal deve ser uma arma assassina. O.o

  2. Fabiano disse:

    Perguntinha: na errata do PHB 4E o nível para o ritual Brew Potion passou do level 5 para o level 1, mas no PHB não tem nenhuma poção de level abaixo do 5. No Adventurer’s Vault tem alguma, pra justificar essa errata?

    Último post de Fabiano: Ordeiros, caóticos, Elric e Holger

  3. Henrique disse:

    Opa, tudo ok? Legal a resenha!

    Com relação aos itens citados (Belt e o Girdle), acho que hove erro no custo do belt of vim lvl28, que ficou muito mais caro que o girdle.
    De resto, achei tudo correto: paga-se menos para ter apenas +2 em fortitude; e paga-se mais para +2 e um poder diário.

  4. rsemente disse:

    Folhei o livro e achei uma coisa trash: A imagens das novas armas, um primeiro quadro estava perto das descrições e um segundo quadro muito mais a frente, junto com as armas magicas, achi isso um saco. Mas o resto do livro parece mutio bom, mesmo sem traser novas armaduras comuns como achei que seria legal.

  5. Tsu disse:

    Aeeee…Daniel Anand no Nerdcast!!!

    to morrendo de inveja hehehehe

    Último post de Tsu: Lambda Lambda Lambda Nerds!

  6. Shin disse:

    Realmente, eu olhei apenas por cima… e apenas rapidamente…

    Achei muita coisa interessante… e gostei bastante da alquimia!

    Isso mostra que o D&D está cada vez mais “flexível” deixando portas abertas para mentes criativas e seus cenários.

    Último post de Shin: Anunciado o Druida

  7. gostei do suplemento, realmente possibilita muita criação sem precisar se apegar a regras chatas -_-

    Último post de Jean “JexDragon”: Meio-Vampiros

  8. Nibelung disse:

    Fabiano: A poção de nível mais baixo é de nível 4. Mas Brew Potion ter seu nível reduzido teve como função permitir que Clérigos e Magos a escolhessem como um ritual inicial.

    <abbr>Último post de Nibelung: Meme – Aleatoriedades</abbr>

  9. Youkai X disse:

    E quando sai uma resenha ao Martial Power e ao Draconomicon? E boa resenha no geral:P

  10. Leandro disse:

    Eu tive que parar e procurar no google que diabos é um Munchkins. rs

    Agora sei que são as pessoinhas do Mago de Oz! rs

Os comentários estão encerrados.